Taxa de distorção idade-série no ensino médio do Brasil e do RS, em 2002

A taxa de distorção idade-série permite avaliar o percentual de alunos, em cada série, com idade superior à idade recomendada. No caso brasileiro, considera-se a idade de 15 anos como a idade adequada para o ingresso no ensino médio, cuja duração, normalmente, é de três anos. Essa taxa apresenta valores elevados tanto para o Brasil (51,1%) quanto para o Rio Grande do Sul (38,8%).

Constatam-se, no País, taxas de distorção idade-série elevadas tanto na 1ª série (53,0%) quanto nas séries seguintes (em torno de 50%). No Estado, a taxa é alta na 1ª série (43,2%), reduzindo-se, paulatinamente, nas séries seguintes, ou seja, 37,5% na 2ª série e 32,3% na 3ª série.

O fenômeno da alta distorção idade-série no ensino médio está associado a elevadas taxas de reprovação e evasão, devidas, em parte, ao significativo número de alunos que aliam o estudo ao trabalho e que representam um expressivo contingente dos alunos matriculados em escolas noturnas. A alta distorção idade-série dos alunos que concluem a 8ª série do ensino fundamental e que ingressam no ensino médio é outro fator de distorção das faixas etárias esperadas desse nível de ensino (15-17 anos).

Taxa de distorção idade-série no ensino médio do Brasil e do RS, em 2002

Compartilhe