Ano 26 nº 10 – 2017

Exportações, mercado interno e produção industrial brasileira

As exportações brasileiras representaram, em 2016, 12,5% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse percentual, ao longo das primeiras décadas do século XXI, teve o seu apogeu em 2004, quando o valor chegou a 16,5%. A partir de então, iniciou uma trajetória de redução, apesar de as exportações continuarem apresentando, em termos reais, um percurso de

Leia mais

Mudanças na Previdência rural: impactos no RS

Entre os diversos pontos que vêm sendo discutidos no Congresso Nacional acerca da Reforma da Previdência, destaca-se a questão da Previdência rural. Trata-se de uma questão bastante delicada do ponto de vista político, fiscal e social, uma vez que ela possui uma série de características que a distinguem indubitavelmente da Previdência urbana, dentre as quais

Leia mais

Fecundidade e natalidade no Brasil e no Rio Grande do Sul — 2003-15

As estatísticas referentes ao número de nascidos vivos segundo idade da mãe na ocasião do parto, produzidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a partir dos registros de nascidos vivos informados pelos cartórios de registro civil do País, apontam para uma tendência de mudança nos padrões de fecundidade brasileiro e gaúcho. Considerando-se o

Leia mais

O trabalho assalariado e o emprego doméstico entre as mulheres negras: uma avaliação do período 2005-16

De acordo com os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), nos últimos dois anos, os principais indicadores do mercado de trabalho apresentaram desempenho negativo. A taxa de desemprego aumentou 81,4% entre 2014 e 2016, e o salário médio real atingiu, em 2016, o menor patamar da

Leia mais

Revisando o Pronaf

Desde sua inserção na agenda de políticas públicas, em meados dos anos 90, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) mostrou sua importância no desenvolvimento rural brasileiro. Abordagens que combinavam o acesso à segurança alimentar para segmentos vulneráveis da população e o apoio à produção de alimentos por agricultores familiares, tidos como promissores

Leia mais

O debate sobre o papel do Estado na inovação tecnológica, no Rio Grande do Sul

Atualmente, é comum ouvir, com veemência, a ideia de que o setor público possui um papel secundário na economia e, principalmente, na promoção e no desenvolvimento de inovações tecnológicas. No âmbito econômico, o Estado teria que tão somente fazer os ajustes necessários macroeconômicos (como no câmbio, nos juros, etc.) para garantir o bom desempenho das

Leia mais