Safra 2007/2008: Pronaf revela medidas mais flexíveis e abrangentes

A agricultura familiar vem mostrando desempenho mais que satisfatório ao longo dos últimos anos, chegando a participar com 10% do PIB nacional em 2003, segundo estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE-USP). Os resultados podem ser atribuídos, em grande parte, às políticas públicas voltadas para o setor, que vêm atuando através de medidas específicas e independentes das demais políticas agrícolas. Dentre elas, salienta-se o crédito disponibilizado por meio do Pronaf, que, para a safra 2007/2008, tem uma provisão de R$ 12 bilhões para financiar as atividades da agricultura familiar, valor que representa um crescimento de 94% em relação ao montante efetivamente aplicado no ano anterior.

Entre outras medidas editadas para esta safra, encontram-se a redução das taxas de juros de 1% para 0,5% para produtores de renda mais baixa, o aumento nos limites de financiamento para produtores dos grupos A, B, C e D e a suplementação de recursos, na lei orçamentária de 2007, da ordem de R$ 100 milhões para atividades de assistência técnica e extensão rural (ATER), cujo total somará cerca de R$ 167 milhões. Esta última medida possibilitará um incremento no número de projetos com assistência gratuita e, por conseqüência, maior ingresso de agricultores de baixa renda no Pronaf. Contudo, a substancial mudança no Programa está no direcionamento dos recursos às unidades produtivas como um todo e não mais para a produção de uma ou de outra cultura específica.

Safra 2007 2008 Pronaf revela medidas mais flexíveis e abrangentes

Compartilhe