Queda da taxa de desemprego para os chefes de domicílios na RMPA

A Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA) vem apontando, desde
o início de 2005, aumento do nível ocupacional e queda da taxa de desemprego dos chefes de domicílio, conforme demonstrado no gráfico. Entre dezembro de 2004 e maio de 2005, o nível ocupacional cresceu 3,0%, correspondendo a uma expansão de 22 mil postos de trabalho. No mesmo período, a taxa de desemprego sofreu uma queda de 10,1%, atingindo, no último mês, o seu mais baixo patamar desde fevereiro de 1997. Como o rendimento médio se manteve praticamente inalterado, conclui-se que a massa de rendimento desse grupo aumentou.

Do ponto de vista social, a permanência do comportamento desses indicadores pode proporcionar um importante benefício para as famílias da Região. O aumento da participação do rendimento do chefe no orçamento familiar possibilita que a sobrevivência e/ou manutenção do padrão de vida dependa menos do esforço coletivo da família. Dessa maneira, os pais podem proporcionar aos filhos um retardamento do ingresso no mercado de trabalho e prolongar o tempo dentro das escolas e das universidades, permitindo, posteriormente, uma melhor inserção no mercado de trabalho. Na RMPA, sete de cada 10 jovens entre 16 e 24 anos de idade compõem a força de trabalho e representam 20,9% do contingente de ocupados e 44,2% do de desempregados.

Queda da taxa de desemprego para os chefes de domicílios na RMPA

Compartilhe