Agropecuária gaúcha exporta mais em 2003

Em 2003, a balança comercial brasileira apresentou o maior superávit de sua história, alcançando US$ 24,8 bilhões, sendo a agropecuária a maior responsável por esse desempenho. Suas exportações cresceram 25,1%, atingindo US$ 26,7 bilhões e gerando um superávit setorial de US$ 22,7 bilhões. O Rio Grande do Sul contribuiu com vendas de US$ 3,9 bilhões, alcançando um crescimento (31,8%) maior que o nacional entre 2002 e 2003. Das exportações totais do Estado em 2003, 49% estão ligadas ao setor agropecuário, o que demonstra a força e a importância deste no comércio externo gaúcho. Enquanto as exportações totais do Estado cresceram a uma taxa de 25,7%, as vendas ligadas à agropecuária cresceram 31,8%, puxadas, principalmente, pelos produtos abaixo analisados.

A soja vem se tornando o grande produto de exportação, tanto nacional como gaúcho. Os produtos do complexo soja (grão, farelo e óleo) representaram mais de 18% das exportações totais do Estado em 2003, com crescimento de 65% nos valores exportados. Dos três produtos, a soja em grão foi de longe o produto que apresentou melhor desempenho, com crescimento de 141,2%, enquanto o farelo e o óleo, produtos estes com maior valor agregado, obtiveram taxas de crescimento bem menores. O forte crescimento das exportações da oleaginosa reflete, em boa parte, os altos preços praticados internacionalmente, explicados, fundamentalmente, por quedas na produção dos Estados Unidos e pela forte e crescente demanda exercida pelo mercado chinês sobre o produto, especialmente o grão. No caso gaúcho, as exportações da soja em grão para a China mais que dobraram em relação a 2002, sendo o destino de quase 60% das vendas externas do produto em 2003.

As exportações de carnes do Rio Grande do Sul cresceram 45,6% em 2003 sobre 2002, ainda dominadas fortemente pelas vendas de carne de frango, que chegam a representar 70% do capítulo. Entretanto a taxa de crescimento das vendas desse tipo de carne (39%) ficou abaixo da taxa da suína (58%) e da bovina (78%). Também ligados à pecuária, os couros continuaram como importante produto na pauta gaúcha, com US$ 369 milhões exportados em 2003 e crescimento de 11,4%.

Individualmente, o fumo manteve sua posição de principal produto de exportação agropecuária do Estado em 2003, embora tenha apresentado uma taxa de crescimento (8,7%) abaixo da média dos outros produtos do setor.

O contexto internacional traz boas perspectivas para 2004. Menor safra norte-americana e crescimento econômico chinês devem garantir mais um ano de bons preços e mercado para a soja gaúcha. Quanto às carnes, a gripe avícola na Ásia pode alavancar ainda mais as vendas de carne de frango para a região. E, em relação ao fumo, 2004 deve colher uma safra recorde, fato que, aliado à queda de produção dos principais concorrentes, poderá repercutir em maiores vendas externas.

Agropecuária gaúcha exporta mais em 2003

Compartilhe