Textos de: Sheila Sara Wagner Sternberg

Emprego formal no RS: nova expansão em 2013 e sinais de mudança

Por: e

Edição: Ano 23 nº 03 – 2014

Área temática:

De acordo com a Série Ajustada do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged-MTE), em 2013 foram gerados, no Rio Grande do Sul, cerca de 90.000 postos formais de trabalho. Isso representa um crescimento de 3,5%, se tomarmos como referência o estoque de empregos de dezembro de 2012, apurado em outra base do Ministério do […]

PNAD 2003 aponta alta concentração de vínculos precários no RS

Por:

Edição: Ano 13 nº 12 - 2004

Área temática:

Uma característica marcante do mercado de trabalho na década de 90 é a alta concentração de trabalhadores em categorias de posição na ocupação associadas à condição de precarização — empregados sem carteira de trabalho assinada, empregados domésticos, trabalhadores por conta própria (ainda que parte deles seja qualificada e com escolaridade superior, fugindo ao enquadramento de precarização), trabalhadores na produção para o próprio […]

Rendimentos do trabalho nos Coredes

Por:

Edição: Ano 12 nº 08 - 2003

Área temática:

Assunto(s): , ,

Aproveitando a recente divulgação de alguns dados municipalizados do Censo 2000 referentes à mão-de-obra, procura-se observar a realidade dos mercados regionais de trabalho do Estado e os contrastes entre eles. Enfoca-se aqui a dimensão dos rendimentos do trabalho. Optou-se por comparar a participação que, nas diferentes regiões representadas pelos Coredes, o segmento de trabalhadores com […]

Emprego formal cresce 2,9% no RS, nos primeiros cinco meses do ano

Por:

Edição: Ano 22 nº 07 - 2013

Área temática:

Assunto(s):

Em maio de 2013, o emprego formal, interrompendo a trajetória ascendente dos primeiros meses do ano, registrou, de acordo com dados do MTE/Caged, a supressão de cerca de 2 mil postos de trabalho no Rio Grande do Sul, marcando uma relativa estabilidade em relação ao estoque do mês anterior. Ao final dos cinco primeiros meses […]

Desconcentração do emprego formal perde fôlego na década

Por: e

Edição: Ano 20 nº 11 - 2011

Área temática:

Na última década, o mercado de trabalho recobrou, no País, um dinamismo por longo tempo perdido. No Rio Grande do Sul, o número de postos formais de trabalho cresceu 41,5%. Na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), esse impulso foi mais brando, e a expansão situou-se em 35,4%. Com isso, a participação da RMPA no […]

Emprego formal: um quadro preocupante

Por:

Edição: Ano 18 nº 03 - 2009

Área temática:

Assunto(s): ,

Os efeitos da crise financeira internacional já se fazem sentir sobre o mercado formal de trabalho brasileiro, que sofreu, nos últimos três meses de 2008, um forte revés. Assim, se, até setembro, se tinha crescimento vigoroso do contingente formalmente empregado (2.086.570 postos), em outubro, verificou-se clara desaceleração, seguida de queda nos outros dois meses, sobretudo […]

Emprego formal tem crescimento recorde no RS, em 2004

Por:

Edição: Ano 14 nº 02 - 2005

Área temática:

Assunto(s):

O ano de 2004 foi especialmente favorável ao desempenho do mercado de trabalho. No Rio Grande do Sul, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o crescimento do emprego formal, em praticamente todos os meses do último ano — apenas em dezembro, como decorrência de fatores […]

Crescimento expressivo do emprego formal no primeiro semestre

Por:

Edição: Ano 13 nº 08 - 2004

Área temática:

Assunto(s):

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, apontam, pelo sexto mês consecutivo, crescimento do emprego formal no RS. Em junho, o saldo líquido (diferença entre admissões e desligamentos) foi de 5.384 postos de trabalho, o que corresponde a um crescimento de 0,29% em relação ao mês anterior. Com isso, contabiliza-se […]

Emprego formal no RS: o menor crescimento dos últimos três anos

Por:

Edição: Ano 12 nº 10 - 2003

Área temática:

No RS, entre janeiro e agosto de 2003, o emprego formal teve crescimento de 1,33%, com saldo positivo de 21,9 mil postos de trabalho. Tanto em termos absolutos como em percentuais, essa foi a menor variação dos últimos três anos, considerando-se os mesmos oito meses. A diminuição no ritmo de crescimento do emprego formal pode, em larga medida, […]

Emprego formal mantém crescimento em 2002

Por:

Edição: Ano 11 nº 11 - 2002

Área temática:

o emprego formal no RS, seguindo o movimento já evidenciado em 2001 – acréscimo de cerca de 50,3 mil empregos -, manteve tendência ascendente no período jan.-ago./02, com o incremento de 22,8 mil postos de trabalho. Setorialmente, apenas na extrativa mineral, na construção civil e na agropecuária, houve retração do contingente empregado (3 , i mil em conjunto), a […]