Textos de: Hélios Puig Gonzalez

A saúde pública ainda é o principal desafio do milênio

Por:

Edição: Ano 19 nº 04 - 2010

Área temática:

Assunto(s):

O Projeto do Milênio da ONU, para alcançar a redução da pobreza, da extrema pobreza e da fome no mundo até 2015, recomenda uma estratégia global, usando as metas determinadas pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que, ao abarcar uma série de direitos sociais imprescindíveis da atualidade, pode ser considerada uma Agenda Social. Dessa forma, […]

Avanço lento do RS para atingir as metas de saneamento da ONU

Por:

Edição: Ano 21 nº 04 - 2012

Área temática:

Assunto(s): ,

De acordo com o Censo 2010, na comparação entre Brasil e Rio Grande do Sul, o Brasil apresenta um resultado melhor do que o RS na coleta do esgoto cloacal. No País, 54,9% dos domicílios estão ligados à rede de esgoto ou pluvial, enquanto, no RS, são apenas 48,1%. O RS tem indicadores melhores no […]

Aumenta o número de casos de tuberculose no Rio do Grande do Sul

Por:

Edição: Ano 20 nº 10 - 2011

Área temática:

Assunto(s): , ,

No Brasil, a incidência de casos novos de tuberculose regrediu 16,4% de 1991 a 2008, o que levou a taxa de incidência a passar de 58 para 37 casos por 100.000 habitantes. No caso do Rio Grande do Sul, verificou-se uma queda bem menos acentuada, passando de 46 para 42 casos novos por 100.000 habitantes. […]

Mais de 951.000 famílias identificadas por carência de saneamento básico adequado

Por:

Edição: Ano 19 nº 12 - 2010

Área temática:

Assunto(s): ,

A ONU, através dos países signatários dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Até 2015, no combate à extrema pobreza e à fome, constrói sua estratégia de progresso objetivando o compromisso compartilhado com a sustentabilidade ambiental do planeta. O sétimo objetivo visa garantir a sustentabilidade ambiental e tem por meta a redução pela metade do número […]

Estados com maior PIB não reduzem a mortalidade precoce

Por:

Edição: Ano 19 nº 07 - 2010

Área temática:

Assunto(s):

O primeiro dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estipulados pela ONU é erradicar a extrema pobreza e a fome, tendo como meta reduzir pela metade, até 2015, a proporção da população que sofre de fome. Seu indicador é a taxa de crianças com baixo peso ao nascer (inferior a 2.500 gramas) por 1.000 nascidos vivos. […]

RS: mortalidade de menores de cinco anos não se reduz o suficiente

Por:

Edição: Ano 18 nº 06 - 2009

Área temática:

Assunto(s): ,

O pacto da Organização das Nações Unidas para a redução da pobreza estabeleceu os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) como compromisso com a sustentabilidade do planeta compartilhado entre os governos de 191 países, até 2015, através de ações dos governos e da sociedade. O quarto objetivo diz respeito à mortalidade infantil, cuja meta é […]

Erradicação da miséria e da pobreza na RMPA

Por:

Edição: Ano 17 nº 06 - 2008

Área temática:

Assunto(s): , , , , , ,

A menos da metade do prazo final assumido por 191 países para reduzir a miséria do Planeta, compromisso elaborado durante a Cúpula do Milênio, organizada pela ONU no ano 2000, e no RS, através da Carta de Porto Alegre, em 2004, por decisão do Fórum da Responsabilidade Social e Desenvolvimento, pesquisas da FEE indicam que […]

Municípios mais populosos do RS em dificuldades para atingir as metas do milênio

Por:

Edição: Ano 16 nº 06 - 2007

Área temática:

Assunto(s): ,

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) e o Fórum de Responsabilidade Social do RS lançaram, em maio, o trabalho Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio nos Municípios do RS. Essa pesquisa inédita avaliou o desempenho de todos os 496 municípios do Rio Grande do Sul frente a uma série de indicadores socioeconômicos estipulados pela […]

Redução da TMM5 no RS: meta da ONU difícil de ser alcançada

Por:

Edição: Ano 15 nº 08 - 2006

Área temática:

Assunto(s): ,

Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) apresentam uma série de oito compromissos aprovados pelos países-membros da ONU, que estabelecem metas para 2015. Entre elas, encontra-se a de reduzir em dois terços a taxa de mortalidade de menores de cinco anos (TMM5). Os indicadores de saúde são utilizados pelas instituições internacionais como indicadores de desenvolvimento. […]

Óbitos de menores de cinco anos, em 2003, foram maiores no sudoeste do RS

Por:

Edição: Ano 14 nº 07 - 2005

Área temática:

Assunto(s):

Os dados sobre a mortalidade de menores de cinco anos são utilizados pela Unicef como indicadores de desenvolvimento e incorporam uma grande variedade de “fatores de contribui ção”, tais como a saúde nutricional e o conhecimento das mães sobre saúde, o grau de imunização e o uso dos tratamentos nos casos de diarréias, bem como a disponibilidade de […]