Textos de: Bruno Paim

Taxa de juros: entre a efetiva e a esperada

Por:

Edição: Ano 26 nº 10 – 2017

Área temática:

Assunto(s): , ,

A administração da taxa básica de juros é o principal instrumento utilizado pelo Banco Central (BC) para manter a inflação próxima da meta. A despeito de determinarem a taxa nominal de juros, as decisões da autoridade monetária também envolvem a observação da taxa real de juros, ou seja, depois de descontada a inflação. Nesse ponto, […]

Banco Central: os limites e os alcances da política monetária

Por:

Edição: Ano 26 nº 6 – 2017

Área temática:

Assunto(s): , ,

O Banco Central do Brasil (BCB) tem como missão “assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um sistema financeiro sólido e eficiente”. Em outras palavras, cabe ao BCB manter a inflação controlada e regular as instituições financeiras. Segundo concepção da instituição, a taxa de juros estrutural representa o principal parâmetro para a […]

O longo caminho entre o Copom e o consumidor

Por:

Edição: Ano 26 nº 2 – 2017

Área temática:

Assunto(s): , ,

A decisão sobre a taxa básica de juros (taxa Selic) possui grande repercussão no restante da economia. No Brasil, ela é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) em reuniões periódicas com intervalo de sete semanas. O público em geral é impactado pela definição, pois é essa taxa que determina a […]

As múltiplas independências do Banco Central

Por:

Edição: Ano 25 nº 07 – 2016

Área temática:

Após a recente troca da presidência e de parte da diretoria do Banco Central do Brasil (BC), foi novamente aventada a possibilidade de aumentar a autonomia da instituição. Dada essa novidade em meio à candidatura eleita, faz-se necessário resgatar a discussão. A autonomia e a independência dos bancos centrais são defendidas por parcela dos agentes […]

Enlaces entre política monetária e dívida pública

Por:

Edição: Ano 25 nº 02 – 2016

Área temática:

Assunto(s): , , , ,

A condução da política monetária pelo Banco Central (BC) ocupa grande parte da discussão cotidiana, tanto nos veículos de comunicação como na academia. Paralelamente, a administração da dívida pública é vista como fundamental para garantir credibilidade ao Governo. Devido à Lei de Responsabilidade Fiscal, desde 2002 toda a emissão de dívida soberana passou a ser […]

Reflexos do ajuste monetário sobre a dívida das famílias brasileiras

Por:

Edição: Ano 24 nº 08 – 2015

Área temática:

Assunto(s): , ,

O ajuste que está sendo colocado em prática no País repercute, de diversas formas, no cotidiano dos brasileiros. A preocupação com os reflexos das medidas restritivas promovidas pelo Banco Central do Brasil (Bacen) e pelos bancos públicos deve-se aos efeitos previsíveis sobre o comportamento das demais instituições financeiras, que, por sua vez, incidirão diretamente no […]

A expansão do crédito às famílias e a estrutura financeira no Brasil

Por:

Edição: Ano 24 nº 01 - 2015

Área temática:

Assunto(s): , ,

A expansão do crédito a partir de 2004 foi um dos principais canais que permitiram o crescimento do consumo das famílias, o que, por sua vez, ajudou a fomentar o investimento nos anos seguintes. O processo foi acompanhado por contínua ampliação da massa salarial, mas não evitou o maior endividamento das famílias, que, após partir […]

Perfil da dívida das famílias

Por:

Edição: Ano 23 nº 09 – 2014

Área temática:

Assunto(s):

Desde 2004, o componente da demanda agregada com maior contribuição para o crescimento econômico é o consumo das famílias. Conjuntamente, houve um aumento do endividamento calcado na maior formalização do trabalho, na regulamentação do crédito consignado, na maior disponibilidade para abertura de contas e, principalmente, na elevação da renda real. Dada a magnitude do processo, […]

A importância recente e futura do BNDES

Por:

Edição: Ano 23 nº 02 – 2014

Área temática:

Assunto(s):

A ampliação dos investimentos no Brasil é apresentada como uma das prioridades para sustentar o crescimento econômico. Para tanto, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) mostra-se como um importante aliado na viabilização desses investimentos. O crescimento da carteira de crédito desde 2008 — após o colapso da estrutura financeira norte-americana e seu reflexo sobre a economia mundial — […]