Textos de: Cecília Rutkoski Hoff

O que dizem as diferentes bases estatísticas sobre a recuperação do emprego em 2017

Por:

Edição: Ano 26 nº 12 – 2017

Área temática:

Assunto(s): , ,

O diagnóstico de que a economia brasileira experimenta uma lenta retomada vem consolidando-se nos últimos meses. No primeiro semestre de 2017, ainda havia incertezas sobre a continuidade da recuperação, visto que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) esteve vinculado a fatores pontuais, como a safra agrícola favorável no primeiro trimestre e o aumento do […]

Recuperação lenta e incerta

Por:

Edição: Ano 26 nº 6 – 2017

Área temática:

Assunto(s): , ,

O bom resultado da safra agrícola e o nível levemente mais elevado da produção da indústria contribuíram para o crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o trimestre imediatamente anterior, o que interrompeu uma sequência de oito trimestres consecutivos de quedas. Apesar do dado positivo, é […]

Recuperação na indústria de transformação?

Por:

Edição: Ano 25 nº 11 – 2016

Área temática:

Assunto(s): , ,

A possibilidade de recuperação da indústria de transformação nacional tem sido apresentada como o principal elemento dinâmico de uma eventual retomada da economia brasileira. Em que pesem a melhora das expectativas dos empresários do setor, o crescimento das exportações e a tendência de estabilização da produção na margem, os dados parecem indicar, quando muito, um […]

Ajuste externo e política cambial no Brasil

Por:

Edição: Ano 25 nº 04 – 2016

Área temática:

A economia brasileira experimentou, em 2015, uma redução significativa do seu déficit em transações correntes. A amplitude desse ajuste refletiu a recessão em curso no País, cujo indicador mais relevante é a queda do Produto Interno Bruto (PIB), e, em menor grau, a depreciação cambial. Os primeiros dados de 2016 indicam a continuidade desse movimento, […]

Dilemas da política cambial pós 2011

Por:

Edição: Ano 24 nº 06 - 2015

Área temática:

Assunto(s):

Após um longo período de apreciação cambial, que vigorou entre 2003 e 2010, teve início, nos últimos quatro anos, um processo de depreciação da moeda brasileira. A princípio lento, e entrecortado por períodos de estabilidade, o ritmo de depreciação do real intensificou-se ao longo de 2015. Esse movimento, tanto no seu sentido amplo quanto no […]

Enigmas do emprego no Brasil

Por:

Edição: Ano 23 nº 04 – 2014

Área temática:

Desde 2011, quando a taxa de crescimento do PIB brasileiro começou a desacelerar, a continuidade do processo de redução da taxa de desemprego tem surpreendido muitos analistas. Nos últimos três anos, a taxa de desemprego aberto, medida pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME-IBGE) nas principais regiões metropolitanas do País, reduziu-se de 5,5% em dezembro de 2010 para 4,35% em dezembro de 2013. […]

O modelo de crescimento em xeque

Por:

Edição: Ano 22 nº 12 – 2013

Área temática:

Assunto(s): ,

A dinâmica do PIB em 2013, alternando períodos de crescimento e queda, trouxe novamente à tona o debate sobre o esgotamento do modelo de crescimento que vigorou entre 2004 e 2010, assim como as dificuldades associadas à consolidação de um novo modelo que permita a retomada do crescimento em ritmo mais elevado. Pelo menos três […]

A recuperação por trás do PIB

Por:

Edição: Ano 22 nº 10 - 2013

Área temática:

Assunto(s): , ,

Os resultados do PIB no segundo trimestre, tanto na economia brasileira como no RS, confirmam a recuperação do nível de atividade em curso este ano e desautorizam as projeções excessivamente pessimistas que têm prevalecido desde meados do ano passado. No Brasil, o PIB cresceu 1,5% no segundo trimestre (em relação ao trimestre imediatamente anterior, na […]

Recuperação é lenta, mas ganha consistência

Por:

Edição: Ano 22 nº 05 - 2013

Área temática:

Assunto(s): ,

Nos dois últimos anos, o desempenho da economia brasileira foi bastante frustrante. Após uma expansão do PIB de 7,5% em 2010, a taxa de crescimento desacelerou-se para 2,7% em 2011 e para 0,9% em 2012. Esses resultados, porém, não refletem exatamente a dinâmica observada ao longo de cada ano, discrepância que resulta do carregamento estatístico […]