Um quarto da produção industrial gaúcha é exportada

Utilizando dados do MDIC e da Pesquisa Industrial Anual (PIA), do IBGE, é possível obter-se o coeficiente de exportação, medida que indica o percentual da produção destinada ao mercado externo das indústrias brasileira e gaúcha. Foram calculados os coeficientes médios para a indústria de transformação e para os 10 principais setores industriais do Rio Grande do Sul no período 2003-06, sendo 2006 o último ano com dados disponíveis da PIA.

A primeira linha da tabela mostra que a indústria de transformação gaúcha destina ao exterior, em média, um quarto de sua produção, proporção maior que a da indústria nacional, que apresenta um coeficiente médio menor, de 20,3%.

Dentre os setores gaúchos selecionados, quatro deles merecem destaque, por apresentarem coeficientes acima da média da indústria estadual e também acima do respectivo coeficiente nacional. O primeiro colocado é o setor do fumo, que exporta 63,1% de sua produção, seguido pelo de calçados e couros, com coeficiente de 49,6%, e pelos de máquinas e equipamentos e alimentos e bebidas, que destinam ao exterior 28,7% e 27,5% de suas vendas respectivamente. Esses quatro setores concentraram, em 2006, 61,9% das exportações industriais do RS.

O coeficiente de exportação da indústria de transformação do RS apresentou certa estabilidade ao longo do período, o mesmo não valendo para todos os seus setores. Dois deles sofreram redução de seus coeficientes. O de fumo diminuiu de 71,2% em 2003 para 55,5% em 2006, e o de móveis caiu de 25,5% para 16,2% no mesmo período. Por outro lado, o setor de derivados de petróleo apresentou forte crescimento de seu percentual exportado, passando de 0,6% em 2003 para 7,4% em 2006.

Um quarto da produção industrial gaúcha é exportada

Compartilhe