Trigo nacional não garante o consumo interno

Da produção brasileira de trigo, mais de 90% são colhidos no RS e no PR. Ao longo da última década, a participação média do Estado ficou na casa dos 31%, enquanto o Paraná participou com 59%.

No Rio Grande do Sul, a área cultivada com trigo para a safra 2000/2001 registrou um incremento de, aproximadamente, 3,3%, e esperava-se uma colheita em torno de 1,2 milhão de toneladas, portanto 20,7% superior à da safra anterior. Cabe salientar que houve investimentos, por parte dos agricultores, com o intuito de recuperar o cultivo desse cereal. Prova desse fato pode ser verificada no aumento de 17% que era esperado na produtividade. Entretanto deve-se ressaltar que essa situação, que poderia significar uma retomada da cultura do trigo no RS, foi prejudicada pelas chuvas do mês de outubro, que poderão resultar em uma redução na produtividade.

Embora o bom desempenho do trigo gaúcho para a safra atual, a produção nacional de 3,4 milhões de toneladas é resultado do excepcional aumento da produção do Paraná, que está ao redor de 218%, associado ao incremento de, aproximadamente, 120% na área plantada. Mesmo com uma expansão de 107% na produção brasileira desse cereal, mantém-se a necessidade de importações em volumes significativos, para atender à demanda interna, que se situa em torno de 9,0 milhões de toneladas.

Trigo nacional não garante o consumo interno

Compartilhe