Saúde alicerça o crescimento do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) do Estado em 2005

O Bloco de Saúde do Idese do Estado apresentou, em 2005, uma variação positiva de 0,5%, elevando seu índice de 0,846 para 0,851. O bom desempenho desse bloco nesse ano foi o responsável pela manutenção do Idese no patamar de 0,761, visto que os Blocos de Renda e Educação apresentaram queda em 2005 e o Bloco de Saneamento e Domicílios se manteve estável. A elevação em Saúde deveu-se às melhoras verificadas nos dois indicadores de saúde infantil: o percentual de crianças com baixo peso ao nascer revelou queda no Estado, em 2005, o que acarretou uma melhora de 1,0% em seu índice. A taxa de mortalidade de menores de cinco anos também regrediu nesse ano, ocasionando uma elevação de 0,6% no índice desse indicador. A esperança de vida ao nascer (terceiro indicador componente do Bloco de Saúde) permaneceu estável em 2005.

Analisando esse fenômeno regionalmente, observa-se o oeste do Estado evoluindo significativamente mais que as demais localidades. Como mostra a tabela, as mesorregiões que tiveram os melhores desempenhos em Saúde, em 2005, foram a Noroeste e a Sudoeste. A primeira teve seu índice em Saúde elevado em 1%, impulsionado por melhoras significativas nos dois indicadores de saúde infantil, destacando-se, especificamente, a taxa de mortalidade de menores de cinco anos, que, nessa região, apresentou a maior redução no Estado (e, conseqüentemente, a maior elevação em seu índice). A segunda mesorregião mostrou crescimento de 0,7%, alavancado, principalmente, pela melhora no indicador percentual de crianças com baixo peso ao nascer.

Saúde alicerça o crescimento do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico

Compartilhe