RS volta a ocupar o terceiro lugar

No primeiro quadrimestre de 2002, o valor das exportações brasileiras apresentou redução, comportamento observado em todos os principais estados brasileiros, exceto em Santa Catarina. Depois de ocupar o segundo lugar nas exportações brasileiras ao final de 2001, este ano o Rio Grande do Sul voltou à sua posição histórica de terceiro colocado no ranking dos estados exportadores. A melhor classificação do Estado no ano passado decorreu de fatores conjunturais que afetaram Minas Gerais no segundo semestre daquele ano, dentre eles, o já extinto racionamento de energia elétrica.

O fraco desempenho das exportações brasileiras em 2002 é, em grande parte, reflexo da crise argentina. Sem exceção, todas as unidades da Federação registraram queda profunda em suas vendas para esse país. Em 2001, o RS ocupou a segunda posição entre os cinco principais estados exportadores. A maior queda de vendas para a Argentina ocorreu no Paraná, com decréscimo de 77%, seguido do RS, com 76,61%. Minas Gerais teve queda de 74,64%; Santa Catarina, de 69,27%; e São Paulo, de 68,19%.

A retração do mercado argentino foi compensada, em parte, pela expansão de novos mercados. Grande exportador de produtos básicos para Europa e Ásia, Minas Gerais só não teve pior desempenho em suas vendas externas devido ao crescimento de suas exportações para a China. Já para o RS, o mercado chinês não teve o mesmo efeito expansivo. Nesse caso, o aumento deveu-se ao melhor desempenho das vendas para África do Sul, Irã, Japão e França. À exceção do Chile e da Venezuela, toda a América Latina registrou taxas negativas de variação para suas compras do RS.

RS volta a ocupar o terceiro lugar

Compartilhe