RS: mortalidade de menores de cinco anos não se reduz o suficiente

O pacto da Organização das Nações Unidas para a redução da pobreza estabeleceu os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) como compromisso com a sustentabilidade do planeta compartilhado entre os governos de 191 países, até 2015, através de ações dos governos e da sociedade.

O quarto objetivo diz respeito à mortalidade infantil, cuja meta é a redução em dois terços, entre 1990 e 2015, da mortalidade de crianças menores de cinco anos (óbitos por 1.000 nascidos vivos).

A taxa do Rio Grande do Sul no período 1992-05 reduziu-se de 22,7 para 15,9. Em 2007, o Estado apresentou uma queda nesse indicador, para 14,9. Mesmo assim, continua numasituação difícil, pois, se mantiver essa tendência de avanço lento, não alcançará a meta da ONU em 2015. Nos 10 municípios mais populosos, em 2005, essa mesma meta tinha sido atingida apenas por Viamão e São Leopoldo. Já em 2007, registra-se um retrocesso na situação anterior desses municípios. Apenas Caxias do Sul conseguiu alcançá-la e, se essa tendência continuar, estará cumprindo o objetivo de redução da mortalidade de menores de cinco anos estipulado pela ONU para 2015. Quanto aos municípios nos três Coredes de maior população, a situação no Metropolitano Delta do Jacuí continuou precária, e, no Vale do Rio dos Sinos e no Sul, houve piora no indicador entre 2005 e 2007.

RS mortalidade de menores de cinco anos não se reduz o suficiente

Compartilhe