RS: mortalidade de crianças menores de cinco anos

O cálculo da Taxa de Mortalidade de Menores de Cinco Anos (TMM5) mede o resultado final do processo de desenvolvimento representa o resultado de uma grande variedade de “fatores de contribuição”: a saúde nutricional e o conhecimento das mães sobre a saúde; o nível de imunização e o uso do TRO (tratamento com sais de reidratação oral e/ou com soros caseiros recomendados em todos os casos de diarréia); a disponibilidade de serviços de saúde materno-infantil (inclusive assistência durante o período pré-natal); a disponibilidade de renda e de alimentos na família; a disponibilidade de água limpa e saneamento básico; e a segurança do meio ambiente da criança de maneira geral. Por isso, a TMM5 é um importante indicador da situação da infância em um país.

O relatório A Situação Mundial da Infância de 2003, da Unicef, revela que, no Brasil, até os cinco anos, morrem 36 crianças para cada grupo de mil (dados para 2001). No RS, a TMM5 para o ano 2000 indicou que, em média, para cada mil, morrem 18 crianças. Em 163 municípios, que abrangem 33,83% da população do Estado, a taxa situou-se acima de 18 crianças para cada mil nascidas vivas. Desses municípios, oito apresentavam população acima de 100 mil habitantes.

Três Coredes — o do Sul, o do Vale do Rio Pardo e o da Campanha — têm grande parte dos seus municípios com elevada TMM5. No primeiro, a população das cidades com TMM5 acima da média do Estado representa 98,56% da população do Corede; no segundo, 85,09%; e, na região da Campanha, 80,24%.

Municípios com mais de 100 mil habitantes e TMM5 acima da média estadual no Rio Grande do Sul — 2000

FONTE: FEE/NIS.
FONTE: Datasus.
(1) TMM5 é a taxa de mortalidade infantil de menores de cinco anos por mil nascidos vivos.

Compartilhe