Recuperação das exportações gaúchas de derivados de petróleo

Em 2013, as exportações de derivados de petróleo do RS registraram um crescimento de US$ 234,7 milhões, alcançando um valor quase três vezes superior ao exportado no ano anterior. Depois do setor de plataformas de petróleo, o setor de derivados de petróleo foi o que teve o maior aumento do valor exportado. Esse desempenho deve-se, basicamente, ao aumento no valor exportado de gasolina, que aumentou US$ 128 milhões, e de óleo diesel, que aumentou US$ 80 milhões.

O principal destino das exportações do setor de derivados do petróleo foi o Paraguai, que, em 2013, comprou do Estado US$ 157 milhões em óleo diesel, 91% a mais do que em 2012. O segundo destino foi a Argentina, que registrou um aumento de US$ 37 milhões nas compras de gasolina e de US$ 5,6 milhões nas de óleo diesel. Os Estados Unidos, que não apareciam como um destino importante para as vendas do setor em 2012, registraram um crescimento de US$ 50 milhões em 2013, tornando-se o terceiro principal destino.

Apesar do bom desempenho em 2013, as exportações do setor já haviam alcançado valores maiores em anos anteriores. Em 2009, por exemplo, as exportações de derivados do petróleo somaram US$ 658,8 milhões. Desde então, as exportações do setor vinham apresentando queda (ver gráfico). De 2009 a 2012, houve uma redução de US$ 539 milhões no valor exportado, sendo que a maior queda foi na exportação de óleo diesel para a Argentina, que recuou US$ 134 milhões no período. O Uruguai aparecia como terceiro principal destino em 2009, com a compra de US$ 123 milhões em óleo diesel, mas, nos últimos anos, não houve registro de exportação do produto para o País.

Esses resultados refletem, em grande medida, as variações na produção de derivados do petróleo na principal refinaria do Estado, a Refinaria Alberto Pasqualini. Em 2009, o volume produzido de óleo diesel foi de 5 milhões de metros cúbicos. Já em 2012, esse volume foi 12,2% menor. Em 2013, houve um aumento de 21,8% no volume de óleo diesel produzido na refinaria, tomando-se como referência a produção de 2012. Boa parte desse aumento na produção foi destinada ao mercado externo, já que o consumo interno do produto no Estado cresceu 6,7% entre 2012 e 2013, conforme dados da ANP.

Recuperação das exportações gaúchas de derivados de petróleo

Compartilhe