Previsões de safra assinalam o desempenho das lavouras de verão

A produção da safra 2005/2006 possibilitou a recuperação dos volumes anteriormente conquistados no Rio Grande do Sul. Após registros de frustração de safras ao longo dos últimos anos (1999/2000, 2003/2004, 2004/2005), o mais recente levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), datado de novembro de 2006, mostra uma curva ascendente para a produção dos principais grãos de verão. Os números preliminares revelam crescimento de 8,5% para o arroz, 55,1% para o feijão e 189,5% e 186,8% para o milho e a soja respectivamente, em comparação com a safra 2004/2005. Relativamente ao último recorde obtido no Estado (safra 2002/ /2003), a soma da produção desses grãos é apenas 4,7% menor. Esse resultado deve, provavelmente, ser atribuído aos notáveis desempenhos da lavoura de arroz, que pode vir a registrar recorde de produção, e da de soja, que pode apresentar o segundo maior volume produzido na década.

Para a safra 2006/2007, as primeiras previsões indicam uma produção nos mesmos níveis obtidos na safra 2005/2006. As estimativas máximas da Conab apontam acréscimos de 5,8% para o feijão, 3,8% para o milho e 0,2% para a soja. Para o arroz, existe a possibilidade de uma variação negativa em torno de 5% nas quantidades produzidas. Esse recuo está associado à queda prevista na área destinada à cultura, supondo-se um rendimento físico no mesmo patamar. De qualquer forma, a expectativa é de permanência da área total plantada com grãos em torno da média histórica de 6,5 milhões de hectares, uma vez que temperaturas adequadas têm favorecido o desenrolar da fase de plantio de algumas culturas de verão e a germinação e o desenvolvimento vegetativo de outras.

Previsões de safra assinalam o desempenho das lavouras de verão

Compartilhe