Nova frustração na safra do trigo gaúcho

A safra de trigo amargou perdas significativas pelo segundo ano consecutivo, no Rio Grande do Sul. Em 2014, contabilizou-se queda de 50% da produção em relação ao ano anterior. Em 2015, devido às perdas com a safra passada, aos preços baixos e ao aumento dos custos de produção, a área plantada do cereal sofreu uma redução de 26%. Ainda assim, por apresentar uma base de comparação muito baixa, estima-se um crescimento de 14% na produção em 2015, o que totalizaria 1,9 milhão de toneladas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa produção, embora superior à de 2014, é 21% inferior à média das safras de 2009 a 2013.

O motivo desse desempenho ruim é recorrente: condições climáticas adversas, em que se destacam o excesso de chuvas e a ocorrência de geadas. Como resultado, o rendimento médio da safra de 2015 foi de 2.183 kg/ha, 54% superior ao de 2014 e 16% inferior à média do desempenho de 2009 a 2013. Os fatores climáticos influenciaram também a qualidade do trigo colhido no Estado, o que renderá novamente preços abaixo do esperado pelos produtores.

Segundo o Informativo Conjuntural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) do RS, de 19 de novembro de 2015, 15% da safra ainda não foram colhidos, o que significa que os números podem piorar. O Rio Grande do Sul foi responsável por 58% e 27% da produção brasileira de trigo em 2013 e 2014 respectivamente.

tabela-drop5

Compartilhe