Mobilidade da soja gaúcha

A soja é uma das principais culturas do Rio Grande do Sul, tendo ocupado, desde 2010, mais de 50% do total da área plantada da lavoura temporária, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Mesorregião Noroeste é a principal produtora do grão, sendo responsável por mais de 60% do volume total produzido no Estado.

Nos últimos dois anos, algumas regiões do Estado não tradicionais no cultivo da soja vêm aumentando sua participação relativa na área plantada dessa cultura. É o caso das Mesorregiões Sudeste e Sudoeste rio-grandenses. Em 2012, a participação da Mesorregião Sudeste na área plantada da soja passou de 6,5% para 8,3%, subindo para 9,8% em 2013. Já a participação da Sudoeste evoluiu de 3,0% em 2011 para 3,4% em 2012 e para 5,1% em 2013. Essa expansão da área da soja tem como causa o aumento nos preços, influenciado principalmente pela demanda chinesa.

As duas mesorregiões mencionadas destacam-se tradicionalmente na pecuária e no cultivo do arroz. Observa-se, entretanto, que não está ocorrendo a substituição de uma cultura por outra. A estrutura da área plantada do arroz mantém-se estável ao longo dos anos, sendo que a Mesorregião Sudeste possui uma participação média de 18,5%, e a Sudoeste, de 40,6%. Da mesma forma, a pecuária não apresentou alterações na quantidade do efetivo. Ainda assim, não se pode descartar a possibilidade de o aumento da área destinada à soja nas Mesorregiões Sudeste e Sudoeste em 2013 estar ocupando uma área que anteriormente era destinada à pecuária.

Outra mesorregião que vem aumentando sua participação relativa na área plantada de soja é a Centro Oriental. Como é possível observar na tabela abaixo, essa participação passou de 3,6% em 2011 para 5,4% em 2013. As principais culturas da lavoura temporária nessa região são o milho e a soja. A área destinada à plantação do milho vem decrescendo desde 2009, sendo que, em 2011, esta foi, pela primeira vez, menor que a área destinada à soja. Já a quantidade produzida de milho se mantém relativamente constante, o que indica um aumento de produtividade dessa cultura.

Mobilidade da soja gaúcha

Compartilhe