Exportações gaúchas por intensidade tecnológica

Analisando-se as exportações industriais do Rio Grande do Sul entre 2003 e 2013, classificadas por intensidade tecnológica, nota-se um crescimento mais forte no segmento de média-alta tecnologia. Nesse período, o valor exportado por esse segmento cresceu US$ 3,2 bilhões, enquanto as vendas externas do setor industrial como um todo cresceram US$ 6,8 bilhões. Com isso, a participação do segmento de média-alta tecnologia passou de 31,7% em 2003 para 39,7% em 2013 (nesse cálculo, foi descontado o valor atípico de US$ 4,7 bilhões exportados de plataformas de petróleo).

Apesar desse crescimento, as exportações de média-alta tecnologia continuam em segundo lugar no total estadual, atrás do segmento de baixa tecnologia. Mas essa distância vem-se reduzindo, uma vez que os setores de baixa tecnologia cresceram menos no período. Enquanto o crescimento das exportações da indústria de média-alta tecnologia foi de 164%, o crescimento dos setores de baixa tecnologia foi de 65%. Aliás, o desempenho desse segmento foi inferior ao do setor industrial como um todo, o que justifica a sua perda de participação nas exportações da indústria.

Dentro das exportações de média-alta tecnologia, os principais produtos exportados pelo Estado são plásticos, automóveis, tratores e químicos. Dentre os principais destinos, destacam-se Argentina e EUA, que, juntos, representaram, em 2013, 40,8% das exportações de média-alta tecnologia. Além desses países, vêm se destacando como importantes destinos das exportações de média-alta tecnologia os países da América do Sul (exclusive Argentina), que absorveram 28,9% das vendas desse segmento em 2013.

No segmento de baixa tecnologia, o RS exporta principalmente carne de aves, farelo de soja, carne suína, couro, calçados e óleo de soja. A queda das exportações de calçados nesse período foi a que mais prejudicou o segmento. No que diz respeito a esse grupo de produtos, os destinos que mais cresceram no período foram Coreia do Sul, China e Hong Kong.

Exportações gaúchas por intensidade tecnológica

Compartilhe