Exportações de automóveis para Argentina

As exportações do Rio Grande do Sul para a Argentina, em 2013, vem apresentando recuperação, principalmente pelo crescimento nos embarques de automóveis. O valor exportado pelo setor cresceu US$ 259 milhões no acumulado entre janeiro e novembro, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O Estado foi o que teve o melhor desempenho nesse ano, um aumento de 163,9%, enquanto a média nacional cresceu 55,7% no mesmo período. Com isso, o RS aumentou a sua participação no valor das vendas brasileiras de veículos para a Argentina, passando de 7,8% em 2012 para 11,4% em 2013.

Entretanto, a notícia de que a Argentina pretende, em 2014, diminuir as importações de automóveis, inclusive as do Brasil, poderá impactar bastante as exportações brasileiras e gaúchas, tendo em vista que ela é o principal parceiro tanto do Brasil quanto do RS no setor. As exportações de veículos leves do Estado (que são produzidos pela GM) são destinadas quase totalmente ao mercado argentino, que absorve 95% dos automóveis que o Estado exporta. Na média do Brasil, esse valor é de 87%.

Essa medida, se confirmada, também pode trazer impactos na produção do setor, já que a participação das exportações para o País foi de 15,3% no total das unidades vendidas no Brasil, entre janeiro e novembro de 2013. No Estado, essa participação foi de 15,7%.

A Argentina já vem adotando outras barreiras ao comércio externo brasileiro, mesmo que muitas delas de maneira não oficial. Desde o início de 2012, alguns setores da indústria vêm enfrentando dificuldades para entrar com os seus produtos na Argentina. Essas medidas costumam ser adotadas em momentos em que o país vizinho passa por mais dificuldades econômicas, a fim de proteger sua produção nacional.

Exportações de automóveis para Argentina

Compartilhe