Evolução do PIB nas mesorregiões gaúchas: 1999-2009

No período compreendido entre 1999 e 2009, a eco-nomia gaúcha apresentou uma taxa de crescimento média de 2,3%. A agropecuária foi o setor produtivo que mais cresceu (5,8%), ao passo que a indústria foi aquele que obteve a menor taxa (1,2%). Já o ramo de serviços revelou alta de 2,5% no período.

Após a análise dos dados referentes às participações do Produto Interno Bruto (PIB) das sete mesorregiões gaúchas no total do Estado, verifica-se que não há indícios de que houve mudanças estruturais na economia gaúcha. Apenas pode-se afirmar a existência de alterações conjunturais no período, ou seja, relacionadas ao curto prazo da economia.

As posições das mesorregiões quanto à participação no PIB do RS não se modificaram no intervalo de tempo anali-sado. A ordem de maior participação para menor é a seguin-te: Metropolitana de Porto Alegre, Noroeste, Nordeste, Centro-Oriental, Sudoeste, Sudeste e, por último, Centro-Ocidental.

As mudanças conjunturais destacadas anteriormente devem-se principalmente ao setor agropecuário, visto que é o que, geralmente, sofre maiores oscilações nas suas taxas de crescimento, se comparado aos outros setores produtivos. O ramo de serviços é o mais estável, sofrendo menos varia-ções nas suas taxas de crescimento e, como também é o mais representativo do Estado, acaba por suavizar as taxas de incremento do PIB. Portanto, municípios e regiões que dependem em maior grau do Setor Primário acabam por ter as taxas de crescimento do PIB mais voláteis.

O descrito acima aconteceu na mesorregião Noroeste. Nos anos em que houve alto crescimento da agropecuária (2003 e 2006), a região aumentou consideravelmente sua participação. Já naqueles anos de baixo crescimento da mesma (2004 e 2005), ocorreu exatamente o oposto. Essa conjuntura é facilmente observada, quando se mira a série de participação no PIB de 1999 a 2009.

A participação do Noroeste no PIB gaúcho, que, em 2002, era de 15,59%, passou para 18,15% no ano seguinte, havendo um eloquente incremento de 2,55 pontos percen-tuais em apenas um ano. Já em 2004, ano de forte estiagem no RS, esse percentual caiu notavelmente para 15,96%, alcançando um valor ainda menor no ano posterior (13,93%), no qual houve uma queda na produção agrope-cuária ainda mais representativa. Em 2006, ano de cresci-mento recorde do setor no Estado (50,1%), houve recupe-ração do Noroeste, o qual atingiu 15,2% de participação no PIB gaúcho.

É interessante enfatizar-se que, nesses quatro anos (2003-06), se observaram, efetivamente, mudanças conside-ráveis nas participações das duas mesorregiões que possuem o maior PIB no RS. Conforme já destacado, as oscilações refletidas no ramo agropecuário geraram essas variações significativas nesses anos. Quando o Noroeste ganhou parti-cipação, a mesorregião Metropolitana de Porto Alegre perdeu. O inverso também foi observado. O ocorrido deve- -se ao fato de a mesorregião Noroeste ser bastante depen-dente do setor agropecuário. Quando o setor obteve elevado desempenho e o Noroeste ganhou participação, a mesor-região Metropolitana de Porto Alegre perdeu, já que seus municípios, de maneira geral, são pouco dependentes do Setor Primário.

No que se refere à participação dos 20 maiores muni-cípios no PIB do Estado, também não se verificaram mu-danças significativas. Em 1999, 11 desses pertenciam à mesorregião Metropolitana de Porto Alegre e concentravam 39,62% do PIB do RS, passando para 38,43% em 2009. As mesorregiões Nordeste, Sudeste e Noroeste possuíam, cada uma, dois municípios entre os 20 de maior PIB. A partici-pação dos dois municípios da Nordeste passou de 6,41% em 1999 para 7,09% em 2009; da Sudeste, de 4,43% para 4,44%; da Noroeste, de 2,65% para 2,76%. Por fim, as mesorregiões Centro-Oriental, Centro-Ocidental e Sudoeste contavam apenas com um município cada entre os 20 de maior PIB. As participações, em 1999 e 2009, foram, respectivamente, de 1,95% e 1,72%, 1,67% e 1,63% e 0,95% e 1,16%.

Evolução do PIB nas mesorregiões gaúchas 1999-2009

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=IRLm2HZZrR8]

Compartilhe