Evolução da massa de rendimentos reais na RMPA: 2000-11

A economia gaúcha teve, nos anos 2000, um desempenho mais robusto do que o registrado nos anos 90. Entre 2000 e 2011, a taxa média de crescimento do Rio Grande do Sul foi de 3,1%, sendo que, na primeira metade do período, a média alcançou 1,7%, ao passo que, na segunda, 4,5%. Essa performance favoreceu um aumento do emprego e da ocupação e trouxe reflexos positivos sobre a massa de rendimentos.

Esse contexto se expressou na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). De acordo com os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), entre 2000 e 2011, a massa salarial real elevou-se 53,4%, e a massa de rendimentos reais do total dos ocupados, 36,9%. A elevação da massa salarial e da massa de rendimentos deveu-se, fundamentalmente, à elevação do emprego e da ocupação em 51,3% e em 34,4% respectivamente. Já o rendimento médio real dos assalariados e dos ocupados atingiu, em 2011, praticamente o mesmo patamar de 2000. O aumento mais acentuado da massa salarial e da massa dos rendimentos ocorreu na segunda metade do período. Ao contrário da fase anterior, nesses anos, aumentaram tanto o emprego e a ocupação quanto os salários e os rendimentos, os quais haviam recuado anteriormente.

Evolução da massa de rendimentos reais na RMPA 2000-11

Compartilhe