Euforia na construção civil

A expansão da indústria da construção civil no RS vem mantendo-se de forma bastante nítida. A abundância de financiamentos com prazos e juros atrativos e a ampliação das classes médias integradas ao mercado habitacional são os pilares desse novo cenário. O Programa Minha Casa Minha Vida, implementado a partir de 2009, tem sido decisivo nesse sentido. Seus recursos destinam-se a famílias com renda de até 10 salários mínimos, o que se reflete na predominância da comercialização de apartamentos de dois dormitórios.

Cabe salientar, ainda, como fator de expansão do setor, os investimentos do PAC, que dizem respeito a adequações e melhoramentos na infraestrutura do País. É sabido que as áreas de logística, transportes, energia e comunicações carecem de grandes investimentos, tanto no RS como em outros estados, se mais não fosse, pelo menos por conta da Copa do Mundo de Futebol em 2014. No RS em particular, há que se salientar a importância das obras relacionadas ao polo naval de Rio Grande.

Assim, são muito alvissareiras as perspectivas da construção civil. Esse clima positivo, entretanto, poderá esbarrar no problema da carência de mão de obra qualificada, já identificada como uma das maiores preocupações dos empresários do setor.

Por outro lado, dado o ritmo intenso de crescimento das edificações nas médias e grandes cidades, é compreensível que a disponibilidade de terrenos diminua. Em consequência, é de se esperar uma elevação de preços dos imóveis de maior qualidade.

Euforia na construção civil

Compartilhe