Distribuição dos setores da economia gaúcha por municípios

Na estrutura do Valor Adicionado Bruto (VAB) da economia gaúcha, o principal setor de atividade é o serviços, com uma participação de 65,6% do total, seguido da indústria (24,3%) e da agropecuária (10,1%), no ano de 2013. Entretanto a estrutura dentro de cada um dos 497 municípios, de um modo geral, diferencia-se da observada para o RS como um todo.

Para 30% dos municípios do Estado, a agropecuária tem uma participação predominante em relação aos demais setores da economia. Esse grupo, que, na maioria dos municípios, tem menos de 5.000 habitantes, representa apenas 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do RS. Em termos de PIB per capita, esses municípios ficam pouco abaixo da média do Estado (-3%).

Já o conjunto que tem a indústria como principal atividade é composto apenas por 32 municípios (6% dos municípios do RS). Esses municípios apresentam um PIB per capita 63% maior que a renda média do Estado, valor que é influenciado, em parte, pela presença dos três municípios de maior PIB per capita, que são Triunfo (Polo Petroquímico), Aratiba e Pinhal da Serra (usinas hidrelétricas). Mesmo assim, a maioria desse grupo (81%) apresenta um PIB per capita maior que a média do Rio Grande do Sul.

No restante dos municípios (64%), o setor serviços tem predominância sobre os demais. Além disso, por incluir atividades como comércio, transportes, intermediação financeira e administração pública, o setor serviços possui presença significativa em quase todos os municípios do Estado. Nesse grupo, porém, há municípios em que a agropecuária tem uma participação destacada, tanto que metade deles apresenta uma participação do setor agropecuário com mais de 30% do VAB municipal — ainda que abaixo da participação do setor serviços, é um valor significativo, se comparado com a média estadual.

Ter uma grande predominância de um determinado setor no município não significa, necessariamente, que os maiores Valores Adicionados de cada setor no RS estejam nesses municípios. Ocorre, na verdade, que os 10 municípios com maior Valor Adicionado absoluto na indústria tem, na verdade, uma maior participação do setor serviços (com exceção de Gravataí e Triunfo). Da mesma forma, os 10 maiores Valores Adicionados da agropecuária também estão em municípios com preponderância dos serviços. Isso mostra o quão importante é a atividade de serviços para dar suporte às demais atividades da economia e atender à demanda da população desses municípios que concentram grande Valor Adicionado. Já no caso de Gravataí e Triunfo, o alto Valor Adicionado na indústria acaba não gerando uma demanda por serviços tão alta, devido à característica dos segmentos industriais presentes nesses municípios (automotivo e petroquímico respectivamente).

Ao observar a distribuição de cada setor de atividade entre os municípios, nota-se que há diferentes níveis de concentração, de acordo com o setor analisado. A agropecuária é distribuída em um número maior de municípios, enquanto a indústria e os serviços são mais concentrados. Em 2013, metade do VAB agropecuário do Estado estava concentrada em 50 municípios, enquanto a indústria, nessa mesma proporção, estava concentrada em apenas 13, e o setor  serviços, em 12 municípios.

Entre os municípios que concentram a atividade industrial e os que concentram a de serviços, oito estão nos dois grupos. Tendo em vista que essas duas atividades representam, em conjunto, 90% do VAB gerado no Estado, nota-se também uma concentração do PIB gaúcho (metade está em 17 municípios). Essa concentração da indústria e dos serviços em poucos municípios ajuda a subestimar a importância que a agropecuária tem para alguns municípios do Estado, conforme destacado anteriormente.

Por fim, cabe ressaltar que, nesta análise, não são consideradas as interligações entre os setores e as dependências entre os municípios, principalmente entre municípios próximos. Os setores da economia, assim como o desempenho econômico de cada município, não ocorrem de forma isolada. Porém a distribuição setorial por municípios permite ter um retrato mais fiel da economia gaúcha do que ao se olhar apenas para o agregado do Estado.

drope2

Compartilhe