Desempenho do comércio varejista gaúcho em 2003

Os últimos dados do Índice Mensal do Comércio Varejista do RS, referentes ao período jan.-nov./03, indicam que o volume de vendas cresceu 0,4%. Apesar do crescimento ser tímido, ele é relevante, pois se trata da segunda taxa de crescimento positivo desde janeiro de 2003 (a primeira ocorreu em fev./03). Das nove atividades pesquisadas, destacam-se os desempenhos de automóveis, motos, peças e acessórios (7,1%) e móveis e eletrodomésticos (2,6%), que foram diretamente beneficiadas com a redução dos juros e com os programas de crédito do Governo. Já os segmentos produtos alimentícios, bebidas e fumo; hipermercados e supermercados; e demais artigos de uso pessoal e doméstico acusaram uma redução de -8,4%, -3,5% e -3,3% respectivamente. Esses segmentos enfrentam a forte concorrência do mercado informal e a de produtos similares alternativos de preços mais baixos.

O desaquecimento do comércio varejista gaúcho em 2003 refletiu dinâmicas opostas, quando analisado por regiões. Enquanto, na Região Metropolitana de Porto Alegre, as vendas apresentaram uma queda de 4,0% até novembro, principalmente em função do desemprego e da queda nos rendimentos, no Interior do Estado, a atividade comercial apresentou um crescimento de 4,6%, refletindo a elevação dos preços agrícolas e o aumento da produção de grãos.

Se o crescimento das vendas até novembro não é muito animador, fica, no entanto, a perspectiva de melhora demonstrada a partir dos resultados acumulados nos três últimos meses: -0,6% até setembro, -0,4% até outubro e 0,4% até novembro.

Desempenho do comércio varejista gaúcho em 2003

Compartilhe