Desempenho desfavorável do mercado de trabalho no primeiro semestre

As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre evidenciam que o desempenho do mercado de trabalho se mostrou desfavorável no primeiro semestre de 2002, quando comparado com igual período de 2001. O nível de ocupação esteve abaixo daquele observado em idênticos meses do ano anterior, atingindo, em junho último, um total de 1.463 mil pessoas, 54 mil a menos do que o estimado para junho de 2001. O número de pessoas em situação de desemprego apresentou crescimento, tendo alcançado 277 mil em jun./02, frente aos 268 mil de jun./01. A taxa de desemprego total passou, nesse período, de 15,0% para 15,9% da PEA.

Segundo os principais setores econômicos, a redução da ocupação mostrou-se mais vigorosa na indústria de transformação e na construção civil, refletindo o baixo nível de atividade apresentado por esses setores no semestre. Considerando as formas de inserção no mercado de trabalho, destaca-se que o emprego assalariado no setor privado vem mantendo uma trajetória declinante desde março, tendo chegado, em jun./02, a um contingente de 778 mil pessoas, 19 mil a menos do que em igual mês do ano anterior. No setor público, a trajetória mostrou-se inversa, tendo ocorrido crescimento da ocupação desde abril, alcançando, em junho, um total de 186 mil pessoas, adicionando 8 mil indivíduos ao observado em igual mês de 2001. A maior redução no nível ocupacional, contudo, ocorreu no grupo dos autônomos, que experimentou uma redução de 24 mil indivíduos em seu contingente, evidenciando que esta não tem sido uma alternativa ao emprego assalariado em retração.

Desempenho desfavorável do mercado de trabalho no primeiro semestre

Compartilhe