Desempenho da ocupação em nível setorial, na RMPA, nos anos 2000

Durante os anos 2000, o mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA) refletiu a conjuntura favorável da economia brasileira. Dados da Pesquisa Emprego e Desemprego (PED-RMPA) mostram que, no período 2000- -10, foram absorvidas cerca de 42 mil pessoas por ano na Região, enquanto, nos anos 90, a média foi de 26 mil. Analisando- se a capacidade de absorção de mão de obra através da variação do número de ocupados por ramo de atividade, pode-se perceber quais foram os segmentos mais e menos dinâmicos. A primeira constatação é que 56,2% dos ramos identificados pela PED apresentaram o desempenho acima da média da RMPA, enquanto 43,8% ficaram abaixo — entre esses, estão cinco segmentos que registraram variação negativa.

Os ramos mais dinâmicos foram a indústria eletroeletrônica e de transportes (com 112,5% de aumento), os serviços pessoais (78,3%), os serviços de comércio, administração de valores imobiliários e imóveis (62,5%), a educação (62,1%), a saúde (56,3%), os serviços de diversões, radiodifusão e teledifusão (50,0%), outros serviços (48,8%), os serviços especializados (48,0%), o segmento de reformas na construção civil (46,5%) e o comércio atacadista (46,2%). Note-se que os segmentos da atividade produtiva que apresentaram ritmo de crescimento mais elevado não constituem, necessariamente, os que apresentaram a maior variação em termos absolutos, como é o caso da educação, da saúde e dos serviços especializados.

Cabe ressaltar-se que alguns segmentos da atividade produtiva da RMPA apresentaram recuo no contingente de ocupados. Entre esses, estão a indústria de calçados (-6,7%), os serviços de utilidade pública (-13,3%), a indústria do vestuário (-20,0%) e os serviços comunitários (-22,6%).

Desempenho da ocupação em nível setorial, na RMPA, nos anos 2000

Compartilhe