Desempenho da indústria de transformação gaúcha vis-à-vis à brasileira em 2011

Após observar os dados fornecidos pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do IBGE, verifica-se que a produção física da indústria de transformação gaúcha cresceu 1,8% no acumulado de janeiro a novembro de 2011, comparado-se com o mesmo período de 2010. Já a indústria brasileira cresceu menos (0,3%).

Os principais setores industriais responsáveis por esse crescimento no RS foram fumo (15,5%), máquinas e equipamentos (8,7%) e alimentos (4,8%). Por sua vez, os que menos cresceram, inclusive apresentando decréscimos em sua produção física, foram metalurgia básica (-8,1%), borracha e plástico (-7,6%) e calçados e artigos de couro (-5,1%).

O elevado crescimento na indústria de fumo é explicado pelo bom resultado da colheita de tabaco no Estado, que é o principal produtor nacional. O crescimento da produção física gaúcha de máquinas e equipamentos revela o dinamismo que esse setor exibiu no último ano, visto que foi superior ao nacional (0,8%).

O fraco desempenho do ramo metalúrgico decorre, principalmente, da queda da demanda por parte da indústria de outros estados brasileiros, afetada pelo cenário externo desfavorável. No caso da indústria de calçados, houve forte perda de competitividade frente à produção calçadista chinesa, que apresenta menores custos de produção. No Brasil, a queda acumulada no período foi ainda maior (-9,7%).

Desempenho da indústria de transformação gaúcha vis-à-vis à brasileira em 2011

Compartilhe