Crédito habitacional ajuda a recuperar construção civil

O comportamento da indústria da construção civil no RS, no primeiro semestre de 2006, aponta tendência à recuperação, quando comparado ao de igual período de 2005, aproximando-se do desempenho de 2004. Conforme o Sinduscon-RS, houve um crescimento de 4,13% no índice de atividade da construção, no primeiro semestre do ano em curso, em relação ao anterior, sendo que o consumo de cimento cresceu 9,78%.

Essa situação pode ser atribuída a uma nova conjuntura do mercado imobiliário no Brasil, inaugurada com o lançamento, em fevereiro, de um “pacote” de incentivos à construção habitacional por parte do Governo Federal. No essencial, trata-se da liberação de R$ 8,7 bilhões para financiamentos do SFH e da isenção/redução de IPI de materiais de construção da cesta básica. Com a relativa estabilidade do nível geral de preços na economia, as classes médias sentem-se encorajadas a se engajar em compromissos de longo prazo. Por outro lado, tendo-se reduzido a inadimplência, os bancos privados passaram a se interessar mais pelo crédito imobiliário, que recebeu maiores garantias jurídicas.

O desempenho do setor da construção poderia ter um crescimento sustentado, se o acesso massivo ao crédito habitacional fosse, de fato, disponibilizado em condições adequadas às camadas da população com renda mensal de até cinco salários mínimos, que é onde se concentra 92% do déficit habitacional brasileiro.

Índice de atividade da construção civil do RS — 2004/06

FONTE : Sinduscon-RS.

Compartilhe