Combate à AIDS: um dos objetivos do milênio

Dentre os 18 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio da ONU, um está relacionado ao combate ao HIV/AIDS e tem como meta, até 2015, deter e começar a reverter a sua propagação. A análise dos dados mais recentes indica que tal meta dificilmente será alcançada, tanto pelo Brasil quanto pelo Rio Grande do Sul. Entre 1991 e 2005, a taxa de incidência de HIV//AIDS — número de casos novos dividido pela população —, no Brasil, aumentou muito, de 8,4 casos para 18,0 casos por 100.000 habitantes.

Desde 1991, o RS tem ocupado o terceiro lugar na incidência da doença, no País, com o aumento do número de casos concentrando-se em suas cidades maiores. Dos 19 municípios com mais de 100.000 habitantes do RS, todos apresentaram aumentos consideráveis nas taxas de incidência da doença no período analisado, notadamente os de Bento Gonçalves, Santa Cruz do Sul, São Leopoldo, Novo Hamburgo e Sapucaia do Sul. Já os que possuíam, em 2005, as maiores taxas absolutas eram Porto Alegre, Alvorada e Viamão.

O tratamento por intermédio de medicamentos subvencionados pelo Governo auxilia a controlar a doença, mas, sem um programa pró-ativo e agressivo, baseado numa estratégia que inclua também a prevenção e a defesa dos direitos humanos dos infectados, as metas não serão alcançadas.

Combate à AIDS um dos objetivos do milênio

Compartilhe