Aumento da produtividade da soja gaúcha: clima ou transgenia?

Segundo o IBGE, a safra 2002/2003 de soja no Rio Grande do Sul bateu recorde histórico, alcançando 9,5 milhões de toneladas, com uma produtividade média de 2,65 toneladas por hectare. Esse resultado impressiona ainda mais quando notamos que a produção atual representa um crescimento de quase 70% em relação à safra passada e de 37% sobre o melhor resultado da última década. Duas variáveis contribuíram para o bom desempenho: o crescimento da área colhida em 9,2% frente à safra anterior e, principalmente, o incremento da produtividade em 56% entre 2002 e 2003.

O índice de produtividade de 2003 contrasta com a série dos nove anos anteriores, onde permaneceu praticamente estagnado, salvo pequenos picos influenciados pelo clima. Na comparação com Mato Grosso, detentor da melhor produtividade, nosso índice não só se manteve menor, como apresentou um crescimento também menor durante o período. Em 2003, no entanto, a produtividade gaúcha aumenta significativamente, diminuindo a diferença entre os dois estados. A dúvida que surge é se o resultado do atual ano representa uma mudança duradoura nos níveis de produtividade — uma possível hipótese explicativa seria a adoção de sementes transgênicas —, ou se a produtividade de 2003 foi tão-somente obra do clima.

Aumento da produtividade da soja gaúcha clima ou transgenia

Compartilhe