Aumentam as exportações gaúchas para novos destinos

Apesar de Estados Unidos, China e Argentina absorverem juntos cerca de 36% das vendas externas gaúchas em
2004, esses países apresentaram uma queda de participação (39%) em relação a 2002 e 2003, pois as exportações gaúchas vêm ampliando a sua representatividade em novos destinos. Dentre estes, selecionaram-se aqueles países com alguma representatividade na pauta, para os quais as exportações do Estado cresceram mais de 100%. Esse foi o caso de Argélia, Tunísia, Venezuela, Filipinas, Bulgária, Romênia, Cuba, Marrocos, Croácia e Grécia, sendo que os quatro primeiros países também apresentaram incrementos superiores a 100% na pauta brasileira.

A taxa média de crescimento em 2004 para esses 10 países foi de 309%, com destaque para a Argélia (1.263%), aumentando a sua representatividade na pauta gaúcha de 2,5% em 2003 para 6,2% em 2004. Os principais produtos exportados para esses países foram o trigo, o fumo não manufaturado, as carnes — em especial as de aves (frangos e perus) —, as máquinas e aparelhos para colheita, bem como as suas partes, semeadores-adubadores, silos metálicos para cereais e os tratores, denotando a preponderância das vendas de produtos do agronegócio para todos os países, exceto para a Venezuela.

A crescente diversificação de mercados propicia a diluição dos riscos do comércio exterior, mas é importante ampliar as exportações de produtos manufaturados de maior valor agregado, que são menos sensíveis a variações de preços no mercado internacional, tendo em vista o comportamento decrescente dos preços de importantes commodities agrícolas aliado à valorização do real verificados ao longo do ano anterior.

Aumentam as exportações gaúchas para novos destinos

Compartilhe