Aumenta o comércio com a China: um desafio para as empresas

Nos últimos anos, verificou-se forte incremento nas transações comerciais do Brasil e do RS com a China, que passou a ser um dos principais mercados de destino das exportações e de origem das importações nacionais e estaduais. Estimuladas pelo elevado ritmo de crescimento da economia chinesa e por um câmbio favorável, as vendas para esse destino cresceram significativamente até abr./04, atingindo 160% em relação ao início do período em análise. A partir daí, em nível nacional, o acréscimo das exportações ocorreu em menor ritmo, com uma taxa de elevação de 67% no período maio/04-abr./07. Já no Estado, as vendas decresceram, por dois sucessivos períodos de 12 meses, até abr./06, devido a problemas climáticos que afetaram as vendas de tradicionais produtos da pauta exportadora gaúcha, como os do complexo soja. Portanto, o intenso acréscimo nestes 12 últimos meses até abr./07 deu-se sobre uma base muito pequena.

Com a valorização do real, que se acentuou ao longo dos últimos 24 meses, nota-se um elevado crescimento das importações provenientes da China, em especial de materiais eletroeletrônicos, decorrente, em grande parte, da estratégia de integração vertical internacional de empresas no setor.

Apesar do crescimento do intercâmbio comercial com a China nos últimos anos, as exportações brasileiras e gaúchas para esse país ainda estão muito concentradas em commodities. Assim, parece ser indispensável a diversificação da pauta de exportações, elevando o valor agregado dos produtos exportados, bem como a ampliação de alianças estratégicas com empresas chinesas, evitando, com isso, as barreiras protecionistas e ampliando a transferência de tecnologia. Esse é o grande desafio.

Aumenta o comércio com a China um desafio para as empresas

Compartilhe