As exportações gaúchas por fator agregado

Devido à excelente safra de soja recorde e ao aumento nas vendas de commodities exportadas pelo RS, como a própria soja, o farelo de soja, o fumo, a carne de frango e a de suíno, a participação dos produtos básicos nas exportações gaúchas, entre janeiro e maio de 2003, elevou-se. Desde 1997, os preços agrícolas estavam baixos nos mercados internacionais, porém, a partir de 2001, o crescimento de sua oferta já não vinha acompanhando a demanda, mesmo diante de um desaquecimento na economia mundial. Complementarmente, em 2002, o fenômeno climático El Niño afetou a produção agrícola, reduzindo os estoques e pressionando para uma elevação dos preços.

Em contrapartida, os produtos industrializados perderam participação devido ao desempenho relativamente menor, embora bom, dos manufaturados. Os semimanufaturados, muitos deles ligados à agricultura, foram favorecidos pelo aumento da quantidade embarcada e pelos preços externos. Mas os manufaturados, embora com um aumento em suas receitas de exportação devido a fatores internos, como a grande desvalorização do real em 2002 e no começo de 2003, ficaram abaixo da taxa de crescimento total das vendas externas do Estado.Com isso, sua participação caiu de 60,62% entre janeiro e maio de 2002 para 54,29% nos primeiros cinco meses de 2003.

Entretanto, em 2004, os preços agrícolas deverão desacelerar-se novamente, em vista da redução na demanda e da esperada volta à normalidade da oferta, o que poderá levar os produtos básicos e os semimanufaturados a cederem posição a favor dos manufaturados.

As exportações gaúchas por fator agregado

Compartilhe