As exportações gaúchas no primeiro semestre de 2010

O Rio Grande do Sul exportou, no primeiro semestre de 2010, US$ 7,1 bilhões, o que o colocou em quarto lugar entre as unidades da Federação, atrás de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Comparativamente ao mesmo período de 2009, esse valor representa um crescimento de 6,5%, muito aquém do nacional, de 27,5%, alavancado pelo aumento das vendas externas de Minas Gerais (minérios) e, principalmente, do Rio de Janeiro (petróleo).

Na tabela, estão os oito principais produtos da pauta exportadora gaúcha, que, juntos, alcançaram US$ 3,7 bilhões, ou seja, 52% do total exportado pelo Estado. Em relação aos dois primeiros, ambos com resultados negativos em termos de valor, é provável que, ao longo do ano, melhore a performance da soja em grão, devido à excelente safra desse cereal, vis-à-vis a um atraso na sua comercialização, enquanto o resultado do fumo dificilmente será alterado, uma vez que expressa uma queda na colheita em função de problemas climáticos. Por outro lado, o desempenho positivo das exportações das carnes de aves e de suínos, bem como o dos derivados do petróleo (polímeros e óleos), deveu-se exclusivamente ao aumento de seus preços no mercado internacional. Já as vendas de calçados de couro natural seguiram a trajetória inaugurada a partir da perda de fatias do mercado externo para a China: queda nas quantidades exportadas, parcialmente compensada pelo aumento no preço do produto, graças a uma maior sofisticação na sua elaboração. Assim, dentre os produtos analisados, apenas o farelo de soja teve um crescimento derivado do volume exportado.

As exportações gaúchas no primeiro semestre de 2010

Compartilhe