Agricultura familiar: novos estímulos à produção de alimentos

As informações publicadas recentemente no Censo Agropecuário de 2006 permitem afirmar que a agricultura familiar é responsável por 70% da produção dos alimentos comercializados no mercado interno, contando apenas com 24,3% da área total dos estabelecimentos rurais no Brasil.

O anúncio do Plano Safra Para a Agricultura Familiar 2010/2011 vem corroborar a força desse segmento com recursos que totalizam R$ 16 bilhões, um acréscimo bastante significativo (256%), se confrontado com o montante disponibilizado aos produtores em 2003, quando teve início o Pronaf. As taxas de juro, por sua vez, foram reduzidas em seus limites máximos para as operações de custeio e investimento, passando de 5,5% para 4,5% e de 5% para 4% respectivamente.

Já o Programa Mais Alimentos, que incentivou a modernização produtiva das unidades familiares, possibilitou, aqui no Estado, a retomada das vendas da indústria de máquinas agrícolas com tratores de até 75 cv. Para a próxima safra, esse programa amplia de R$ 100.000,00 para R$ 130.000,00 o limite de financiamento para projetos individuais de aquisição de máquinas agrícolas e passa a financiar valores até R$ 500.000,00 para projetos coletivos com o mesmo fim. Esses novos estímulos à produção agrícola são bastante promissores para aqueles estabelecimentos dedicados, principalmente, à oferta interna de alimentos.

Agricultura familiar novos estímulos à produção de alimentos

Compartilhe