Textos com assunto: seguro-desemprego

Seguro-desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre

Por:

Edição: Ano 20 nº 12 - 2011

Área temática:

Assunto(s): , ,

A partir de 2006, observa-se um aumento no percentual dos trabalhadores desempregados que recebem seguro-desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre. Enquanto, no biênio 2006-07, esse percentual foi de 6,6%, em 2010-11 (até agosto), foi de 8,1%.

A comparação dos desempregados com o subconjunto dos recebedores de seguro-desemprego no biênio 2010-11 mostra que a maior proporção é egressa do setor industrial. Os que tiveram o último emprego na indústria representam 14,8% do conjunto dos desempregados e 26,0% do subconjunto dos recebedores.

A política de seguro-desemprego propicia melhores condições econômicas aos beneficiários relativamente ao conjunto dos desempregados. Enquanto 45,9% dos desempregados recebem até dois salários mínimos de renda familiar, apenas 26,1% dos que recebem o seguro estão nessa faixa de renda. Por outro lado, 57,7% dos recebedores estão na faixa de renda familiar entre dois e cinco salários mínimos.

Os recebedores são em maior proporção homens — 58,8% em comparação com 44,2% dos desempregados. Cerca de 47,0% são chefes de domicílio, contra 26,1% dos desempregados. Esses dados indicam que a política de concessão de seguro- desemprego está direcionada aos desempregados com maiores chances de melhor inserção no mercado de trabalho.

Seguro-desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre

Compartilhe

Aumentam os pedidos de Seguro-Desemprego na RMPA

Por:

Edição: Ano 18 nº 07 - 2009

Área temática:

Assunto(s):

Em abril de 2009, a taxa de desemprego total elevou-se, pelo quarto mês consecutivo, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), atingindo 12,1% da População Economicamente Ativa. Quando se compara o mês com idêntico mês do ano anterior, percebe-se que a taxa de desemprego total, após uma trajetória nítida de declínio até fevereiro de 2009, interrompeu esse processo em março e abril do ano corrente; neste último mês, inclusive, ela passou a se situar em um patamar superior ao de abril de 2008. Isso sinaliza uma inflexão no processo de redução da incidência do desemprego na RMPA, devido aos efeitos da crise financeira global sobre a economia. Assinale-se também que o estoque de desempregados havia aumentado em 45.000 pessoas no cotejo de janeiro com abril de 2009, o mais elevado incremento observado no período 2006/09, nessa base comparativa.

Em face do contexto esboçado de evolução do desemprego na RMPA, o ano de 2009 vem registrando aumento nos pedidos de Seguro-Desemprego, na comparação com 2006, 2007 e 2008. Assim, o número de pedidos de Seguro-Desemprego no acumulado de jan.-abr./09 atingiu 75.214, bastante acima do verificado no mesmo período de 2006 a 2008. Por um lado, essa evidência reforça a compreensão de que, devido aos reflexos da crise financeira global sobre a economia, o mercado de trabalho está enfrentando uma situação de maior adversidade. Por outro, mostra a relevância da existência de políticas públicas de caráter compensatório, como a do Seguro-Desemprego, que garantem proteção aos trabalhadores, quando da perda do emprego em fases de contração da atividade econômica.

Aumentam os pedidos de Seguro-Desemprego na RMPA

Compartilhe