Textos com assunto: erva-mate

Novo horizonte para o setor de erva-mate?

Por:

Edição: Ano 22 nº 03 - 2013

Área temática:

Assunto(s): , ,

O período recente parece trazer boas notícias para o setor ervateiro. De janeiro de 2011 a outubro de 2012, o preço médio recebido pelos produtores no RS subiu 27%, bem acima da inflação (IGP-DI, 12,4%). Nesse cenário, o desafio é aumentar a oferta, mantendo e até incrementando o consumo, já crescente, do produto.

Alterações nos hábitos alimentares — com a valorização cada vez maior dos aspectos nutricionais, ecológicos e sociais — apontam uma tendência de aumento da demanda do mate, com grandes potencialidades de diversificação na produção de bebidas (chás, além do chimarrão), cosméticos, medicamentos, etc.

Entretanto, quando se analisam os dados de quantidade produzida no País, observa-se uma relativa estagnação em torno de 440 mil toneladas anuais. O Rio Grande do Sul segue esse mesmo padrão, participando com 60% da quantidade produzida e com 67% do valor bruto da produção, conforme a Tabela.

Por se tratar de uma cultura permanente, a decisão de plantio por parte do produtor depende da expectativa de rentabilidade no longo prazo. Assim, para que a oferta cresça é necessário que se avance na introdução de inovações na produção (aumento de produtividade), no beneficiamento e na comercialização, gerando maior valor agregado aos produtos e aumentando a rentabilidade do setor.

Diante desses desafios, foi criado, em janeiro de 2012, o Instituto Brasileiro do Mate (Ibramate), com sede em Ilópolis (RS). A instituição utilizará recursos estaduais provenientes do Fundo de Desenvolvimento e da Inovação da Cadeia Produtiva da Erva-Mate (Fundomate), cujo objetivo maior é promover a produção, o desenvolvimento e a competitividade do setor da erva-mate, seus derivados e congêneres, principalmente por meio de pesquisa, inovação e assistência técnica.

Essa é uma importante notícia para o setor. Sabe-se que o desafio é grande, mas ainda maior é a oportunidade para o desenvolvimento dessa cadeia produtiva tão identificada e enraizada em nosso estado.

Novo horizonte para o setor de erva-mate

Compartilhe