Ano 22 nº 11 - 2013

    O petróleo e a balança comercial

    A diferença entre exportações e importações brasileiras tem sido positiva desde o ano 2000. O saldo, porém, obteve seu auge em 2006 e, desde então, vem caindo. De janeiro a setembro de 2013, a diferença entre exportações e importações foi negativa em US$ 1,6 bilhão. Alguns elementos explicam esse fenômeno, tais como a redução dos

    Leia mais

    O crescimento das exportações para a África

    A África tem 54 países e cerca de 1,1 bilhão de habitantes. É a região com a maior concentração de pobreza do mundo, com 47,5% da população vivendo com menos de US$ 1,25 por dia. No entanto, entre 2000 e 2012, a economia africana cresceu anualmente a uma taxa superior à média mundial — 5,04%

    Leia mais

    Sindicalização por setor da atividade no período 2002-11

    A taxa de sindicalização, que representa a parcela dos empregados associados a sindicato, é um indicador do poder relativo dos sindicatos em uma economia. Analisando-se o período 2002-11, verifica-se que a taxa de sindicalização total no Brasil atingiu 19,5% do total de empregados em 2011. Esse valor representa um recuo de 1,3 ponto percentual em

    Leia mais

    Segurança Alimentar e Nutricional e o combate à fome

    Os dados divulgados pelo relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) revelam que, nos últimos 20 anos, o número de pessoas subnutridas no País se reduziu de 22,8 milhões para 13,6 milhões (queda de 40,4%), atingindo-se, assim, a primeira meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), criada pela ONU para

    Leia mais

    Matrículas públicas na educação profissional e tecnológica

    Na última década, foi incentivada a qualificação da mão de obra necessária para acompanhar e estimular o desenvolvimento socioeconômico do País. Em 2011, o número de matrículas na educação profissional era de 1.250.900, sendo a participação da rede pública (municipal, estadual e federal) de 53,5%. No RS, a matrícula abarcava 94.184 estudantes, e a participação

    Leia mais

    EUA: austeridade — e estagnação — à vista?

    Assim como não anda fácil a vida para os milhares de norte-americanos, que após os efeitos da crise de 2007 passaram pelo maior declínio nas condições financeiras desde 1929, o mesmo pode ser dito sobre o governo de Barack Obama. As recentes discussões acerca do orçamento governamental e de uma nova elevação no teto da

    Leia mais