Ano 22 nº 03 - 2013

    O binômio indústria-desenvolvimento revisitado

    As tradições pré-clássicas do desenvolvimento, italiana e alemã do século XVIII, enfatizam a indústria como o setor fundamental para o desenvolvimento. Posteriormente, Kaldor e estruturalistas formularam teorias em que a indústria assume papel central como motor do crescimento das nações. Nessa perspectiva, desenvolvimento econômico requer um processo permanente de mudança estrutural em direção a atividades

    Leia mais

    A qualidade da educação no RS: um comparativo

    Com o objetivo de medir a qualidade da educação tanto de escolas como de diferentes unidades geográficas, em 2007 foi criado o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Esse índice é calculado a cada dois anos, medido em uma escala de zero a 10, a partir das taxas de aprovações e do desempenho dos

    Leia mais

    Previdência estadual: déficit crônico versus Fundoprev

    O Regime Próprio de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Sul (RPPS) apresenta, todos os anos, números deficitários que expressam o grande descompasso existente entre o montante dispendido no pagamento de benefícios e os valores arrecadados a título de contribuições previdenciárias. Mais do que isso, o RPPS estadual vem mostrando uma necessidade crescente de

    Leia mais

    Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre, em 2012

    O ano de 2012 evidenciou continuidade no processo iniciado em 2004 de redução do desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), ainda que em ritmo menos intenso do que o verificado em 2011, conforme mostram os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). Nesse sentido, a taxa de desemprego total declinou de 7,3%

    Leia mais

    Novo horizonte para o setor de erva-mate?

    O período recente parece trazer boas notícias para o setor ervateiro. De janeiro de 2011 a outubro de 2012, o preço médio recebido pelos produtores no RS subiu 27%, bem acima da inflação (IGP-DI, 12,4%). Nesse cenário, o desafio é aumentar a oferta, mantendo e até incrementando o consumo, já crescente, do produto. Alterações nos

    Leia mais

    O que podem os governos estaduais no Brasil?

    Há pelo menos 80 anos que os economistas se dedicam à compreensão do desenvolvimento econômico e da responsabilidade do Estado na sua promoção. No entanto, um ponto que parece obscuro quando se discute o “dever” do Estado desenvolvimentista é o “poder” que ele, de fato, possui, para elaborar e implementar políticas públicas eficazes no propósito

    Leia mais