Ano 18 nº 09 - 2009

Principais fontes de informação para inovação nas empresas

Atualmente, o fenômeno das inovações tecnológicas cumpre um papel crucial no processo de desenvolvimento econômico e social de regiões e de países. Assim, os processos inovativos despertam cada vez maior interesse como possibilidade real de elevar a capacidade competitiva das empresas e de melhorar a qualidade de vida da sociedade. Nesse contexto, as fontes de

Leia mais

Vulnerabilidade do trabalho sem carteira na crise

A atividade econômica do Rio Grande do Sul sofreu uma considerável redução em função do impacto da crise financeira internacional. De acordo com a FEE, o Índice Trimestral de Atividade Produtiva (ITAP) estadual caiu 5,0% no quarto trimestre de 2008 e 8,9% no primeiro trimestre de 2009, relativamente ao mesmo período do ano anterior. Esse

Leia mais

Veículos automotores: recuos maiores na produção e vendas de ônibus e caminhões

Após atingir fortes taxas mensais negativas no primeiro bimestre do ano, quando comparadas com as do mesmo período de 2008 (em torno de -17% na indústria brasileira e -20% na gaúcha), a produção física industrial vem apresentando sinais de recuperação, por conta do ajuste de estoques, do impacto ainda positivo das reduções de impostos, das

Leia mais

Impactos da crise no comércio gaúcho

Segundo o Índice de Vendas do Comércio (IVC) – Convênio FEE e Fecomércio-RS -, o Estado experimentou, em 2009, com o advento da crise, uma retração que não era verificada desde 2005, ano da última grande estiagem. O volume de vendas, no primeiro semestre de 2009, retraiu-se 3,0% quando comparado com igual período do ano

Leia mais

Viticultura: safra de 2009

A viticultura é uma cultura permanente que apresenta elevada produtividade em comparação com outras explorações agrícolas, atingindo valor econômico e agregação de valor maior que a de outras frutas. No RS, maior produtor nacional de vinho, a produção de uva está bastante concentrada na região da Serra, principalmente nos Municípios de Bento Gonçalves, Flores da

Leia mais

Intensidade tecnológica da indústria gaúcha: como estamos?

Estudo da Organização Para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) classificou os setores industriais conforme o seu nível relativo de dispêndio em atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D) tecnológico. Usando essa metodologia, é possível classificarrem-se as indústrias de transformação gaúcha e brasileira em quatro classes, de acordo com sua intensidade tecnológica (IT): alta, média-alta, média-baixa e

Leia mais