Ano 16 nº 02 - 2007

As exportações do RS por fator agregado

Analisando as vendas externas do Estado, por fator agregado, em 2006, observa-se que o aumento nas receitas totais de exportação ocorreu graças ao desempenho dos produtos básicos, já que o crescimento nas vendas dos produtos industrializados foi pequeno, conforme consta na tabela, e a performance dos industrializados só não foi pior devido às vendas de

Leia mais

O crédito no Brasil, em 2006

O estoque total das operações de crédito do sistema financeiro brasileiro registrou crescimento de 17,9% até novembro de 2006, atingindo R$ 715,8 bilhões. Em conseqüência, a relação dos empréstimos totais com o PIB situou-se em 33,7%, em novembro, ante 31,0% em janeiro desse ano, e 30,6% em novembro de 2005. Essa evolução esteve associada, fundamentalmente,

Leia mais

Indústria de alimentos e bebidas com tendência favorável

As indústrias de produtos alimentares e de bebidas apresentaram elevadas taxas de crescimento da produção física da indústria de transformação do RS. Apesar da oscilação ocorrida durante o ano, a produção de alimentos cresceu 5,5% no acumulado jan.-nov./06, e a de bebidas, 8,5% no mesmo intervalo (PIM-PF-IBGE). Ambos os setores foram favorecidos, dentre outras razões,

Leia mais

Mortalidade por causa e sexo no Rio Grande do Sul, em 2005

De acordo com dados da Secretaria Estadual da Saúde, o principal grupo de causas da mortalidade dos gaúchos, em 2005, foi doenças do aparelho circulatório, responsável por cerca de 30% dos óbitos. Em segundo lugar, aparece neoplasias, respondendo por 20% dos óbitos. Esses dois grupos de causas ocupam essas posições independentemente do sexo e ocorrem,

Leia mais

As contas públicas do Governo Federal em 2006

Em 2006, o Governo Federal seguiu uma política fiscal semelhante à de anos anteriores: a de elevar receitas. Entre janeiro e novembro, as receitas cresceram 10,7% em relação ao mesmo período anterior; as do Tesouro nacional alcançaram R$ 384 bilhões, enquanto as da Previdência atingiram R8 bilhões, representando aumentos de 10,2% e 12,5% respectivamente. A

Leia mais

Os desafios econômicos de Porto Alegre

Um dos grandes desafios contemporâneos de cidades como Porto Alegre é impedir o seu relativo “esvaziamento” econômico, imposto, de um lado, pelo crescimento espacialmente concentrado, típico das grandes metrópoles, e, de outro, pelos mecanismos da reestruturação produtiva que atingem as áreas mais desenvolvidas do território. O primeiro movimento provoca, depois de um certo tamanho urbano,

Leia mais