Ano 15 nº 12 - 2006

O déficit da Previdência do Estado do Rio Grande do Sul

Em 2002, o INSS precisou de R$ 17 bilhões para fechar suas contas e cumprir compromissos com 19 milhões de beneficiários. No mesmo ano, o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), que engloba os servidores públicos da União dos estados e dos municípios, precisou de R$ 40 bilhões, mais que o dobro, para pagar benefícios

Leia mais

Saneamento básico: a urgência de tratamento de esgoto no RS

A questão do saneamento básico é fundamental para a qualidade do meio ambiente e para as condições de vida da população. No tocante ao esgoto, pode-se estabelecer uma relação direta entre a ausência de coleta e tratamento e as doenças relacionadas à contaminação da água. O IBGE publicou, nos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável, os volumes

Leia mais

Previsões de safra assinalam o desempenho das lavouras de verão

A produção da safra 2005/2006 possibilitou a recuperação dos volumes anteriormente conquistados no Rio Grande do Sul. Após registros de frustração de safras ao longo dos últimos anos (1999/2000, 2003/2004, 2004/2005), o mais recente levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), datado de novembro de 2006, mostra uma curva ascendente para a produção dos principais

Leia mais

O crescimento demográfico das aglomerações urbanas do Rio Grande do Sul

Atualmente, existem quatro aglomerados urbanos no Estado: a Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), a Aglomeração Urbana do Nordeste (Aune), tendo como município-pólo Caxias do Sul, a Aglomeração Urbana do Sul (Ausul), com pólo em Pelotas, e a Aglomeração Urbana do Litoral Norte (Aulinorte), cujo pólo é Osório. Como mostra a tabela, 51,6% da população

Leia mais

A situação do spread bancário no Brasil

Não obstante as medidas adotadas pelo Governo brasileiro e os avanços obtidos, nos últimos anos, no sentido de facilitar o acesso ao crédito e reduzir o seu custo, o spread bancário (diferencial entre as taxas de captação e as de aplicação) permanece elevado (o spread consolidado ficou em 27,8 pontos percentuais em setembro de 2006).

Leia mais

Especificidades locais explicam comportamentos desiguais

O comportamento do setor industrial brasileiro revela-se bastante diferenciado nos últimos quatro anos, com base na evolução dos índices de produção física industrial, com ajustamento sazonal. Esse mesmo comportamento é observado em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Dos três locais considerados, a indústria paulista manteve-se num patamar mais elevado durante quase todo

Leia mais