Ano 12 nº 03 - 2003

RS: é segundo na exportação do agronegócio

Entre 1997 e 2002, o agronegócio nacional teve contribuição estratégica na obtenção das divisas necessárias ao enfrentamento do desequilíbrio externo. Segundo dados do Ministério da Agricultura, cerca de 42% das exportações totais do País foram geradas pelo setor no período. O Rio Grande do Sul teve papel destacado, ocupando o segundo lugar entre os estados, com uma participação média de 17,8%

Leia mais

Mortes violentas nas capitais e no Distrito Federal

A violência a que está submetida a população brasileira tem sido um tema constante nos diferentes veículos de comunicação. Recentemente, o Ministério da Justiça, através da Secretaria Nacional de Segurança Pública, divulgou, via internet, os dados relativos aos diversos tipos de delitos que ocorrem nas 26 capitais e no Distrito Federal, para o período 1999-01. Tomando-se os valores relativos a

Leia mais

RS atinge, em 2002, a marca de dois milhões de empregos formais

O Ministério do Trabalho e Emprego, através do Caged, que computa admissões e desligamentos no mercado formal, apurou uma variação positiva de 42.688 postos de trabalho no Rio Grande do Sul, de janeiro a dezembro de 2002. No agregado do Brasil, houve acréscimo de 762.414 empregos, destacando-se que todas as unidades da Federação registraram crescimento. Tomando-se como parâmetro o estoque de

Leia mais

Retomada do crescimento da produção industrial gaúcha em 2002

Em 2002, a produção física da indústria do RS alcançou a expressiva taxa de crescimento de 4,0%, refletindo o bom desempenho observado em grande parte dos gêneros industriais, sobretudo naqueles vinculados à agroindústria. Na comparação com os outros estados pesquisados pelo IBGE, o setor industrial gaúcho atingiu o terceiro melhor resultado, perdendo apenas para o Rio de Janeiro e o Espírito

Leia mais

Retração nas vendas no comércio varejista, no RS

O comércio varejista gaúcho encerrou o ano 2002 com retração de 2,8% em suas vendas. Dos nove segmentos pesquisados, quatro apresentaram desempenhos inferiores aos observados no ano anterior: Automóveis, motos, peças e acessórios (-10,8%), Hipermercados e supermercados (-3,2%), Combustíveis e lubrificantes (-5,8%) e Material de construção (-0,1%). Vale lembrar que os três primeiros segmentos citados anteriormente representam 57,0% das vendas totais,

Leia mais

A inflação e o Bacen: quem corre na frente?

Tornou-se quase um consenso a impressão de que o Banco Central (Bacen) aumentou a austeridade na política de juros desde setembro de 2002, quando a taxa básica estava em 18% a.a. A própria ata da reunião de fevereiro do Comitê de Política Monetária (Copom) reforçou tal impressão, ao justificar que a elevação da Selic para 26,5% se devia ao aumento

Leia mais