Ano 11 nº 12 - 2002

Mobiliário no RS: desempenho desfavorável

O indicador acumulado de produção física da indústria gaúcha do IBGE referente ao período jan.-set./02 registrou um crescimento de 3,7%, bem superior à taxa de 1,1% experimentada pela indústria nacional, refletindo o impacto positivo dos gêneros mecânica e fumo. Dentre as pressões negativas, destaca-se mobiliário, com a segunda pior taxa de crescimento (-9,5%) no conjunto dos gêneros pesquisados pelo IBGE, invertendo

Leia mais

Tarifas indexadas deixam de ser “razoáveis”

Os reajustes das tarifas públicas pelo IGP crescentemente as têm tornado mais um ônus do que “tarifas razoáveis” para os usuários comuns, especialmente para os assalariados. Os contratos de concessão estabelecem a correção anualmente pelo IGP, que, nos últimos anos, tem crescido mais do que o IPC — índice de referência para o reajuste dos salários. A crescente defasagem entre

Leia mais

O comércio RS-Mercosul

De janeiro a outubro de 2002, a queda das exportações gaúchas para o Mercosul foi de 55,94%, devido à crise na Argentina, no Uruguai e no Paraguai. Os principais produtos exportados para o bloco pelo Estado no período foram: polietileno, adubos e fertilizantes, erva-mate, colheitadeiras, benzeno, carnes de suíno, tratores e suas partes e acessórios, produtos manufaturados do fumo e inseticidas.

Leia mais

2002: a relação de troca entre agricultura e indústria

A evolução dos preços pagos e recebidos pelos produtores gaúchos dos principais grãos de verão tem sido favorável a estes nos dois últimos anos. Em 2002, mesmo com o aumento significativo dos preços dos insumos, devido à desvalorização da moeda brasileira, o aumento do preço dos grãos foi maior ainda, mantendo a vantagem ao setor agrícola. No que diz respeito

Leia mais

Indústria gaúcha: incrementos na produção com repercussão limitada no emprego

O exame da evolução da produção física e do emprego formal na indústria de transformação do Rio Grande do Sul, entre outubro de 2001 e setembro de 2002, põe em evidência os ganhos de produtividade dessa indústria. Nesse período, o agregado do setor apresentou um incremento de 10,4% na produção física contra 5,4% no emprego industrial, ou seja, a primeira

Leia mais

O espectro da inflação

O IGP-M acumulado entre dezembro de 2001 e novembro de 2002 foi de 21,04%. Vários analistas criticaram o destaque dado ao fato, uma vez que o IGP é um índice compósito, muito influenciado pelo Índice de Preços do Atacado (IPA), que tende a flutuar mais do que os Índices de Preços ao Consumidor (IPCs). O argumento procede, mas o problema

Leia mais