Ano 11 nº 03 - 2002

Agronegócio gaúcho. Gaúcho?

Os dados consolidados sobre fusões e aquisições no agronegócio brasileiro revelam que, desde 1996, foram adquiridas, ou passaram para o controle do capital internacional, 21 empresas gaúchas nas várias indústrias do setor (agroquímica, máquinas e equipamentos agrícolas, beneficiamento e distribuição da produção agropecuária), mais de três empresas/ano. Essa vaga de desnacionalização não se refere a negócios quaisquer: a maioria

Leia mais

A taxa de juros e o crescimento econômico

Em 20 de fevereiro último, o Conselho de Política Monetária (Copom) reduziu sua meta para a taxa de juros Selic de 19% a.a. para 18,75% a.a. A redução, quebrando prolongada estabilidade da referida meta, corroborou difundidas previsões de descendente trajetória dos juros internos e de aceleração do Produto Interno Bruto. A queda dos juros e a aceleração do produto são

Leia mais

O futuro das exportações gaúchas para a Argentina

A desvalorização cambial argentina vem motivando manifestações de apreensão quanto às perspectivas das exportações gaúchas àquele país, que, na média dos últimos cinco anos, foi o destino de 11,0% das exportações do Estado. Contudo a principal preocupação deve ser a continuidade da recessão naquela economia. No mínimo, desde 1994, o comportamento dessas exportações esteve pesadamente condicionado às taxas de crescimento da

Leia mais

Mantida a tendência de retração da produção industrial gaúcha

O indicador acumulado de produção física do IBGE mostrou uma queda de 1,1% na produção industrial do Rio Grande do Sul no ano de 2001, confirmando a tendência de retração da atividade produtiva já apontada em números anteriores da Carta de Conjuntura. Em comparação com outros estados, o RS registrou o segundo pior desempenho, porém com uma queda

Leia mais

Desempenho das vendas no varejo do RS em 2001

Com base nas informações da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), elaborada pelo IBGE para as principais unidades da Federação, observa-se que o volume de vendas no comércio varejista do RS teve um desempenho positivo de 0,62% em 2001, ficando atrás dos Estados do Rio de Janeiro e de Santa Catarina, que cresceram, respectivamente, 2,10% e 2,20%. É importante destacar o desempenho

Leia mais

O emprego formal em 2001

No ano passado, o Rio Grande do Sul gerou um adicional de 50.309 empregos formais, resultado pouco inferior ao de 2000 (53,5 mil postos). Como naquele ano, a indústria de transformação (IT) foi responsável pela maior parcela das novas vagas: em 2000, 57,1%; em 2001, 40,2% (20.223 postos). O comércio criou, em 2001, um número de empregos próximo ao

Leia mais