Ano 11 nº 02 - 2002

Mulheres mantêm desvantagem salarial no emprego formal

Os dados recentemente divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego sobre a situação do mercado formal de trabalho no ano 2000 (RAIS) mostram que, embora persista a segregação por gênero na sociedade brasileira, a mão-de-obra feminina conquista cada vez mais espaço. Tomando-se como base de comparação o ano de 1994, quando foi implantado o Programa de Estabilização Econômica (Plano Real), observa-se

Leia mais

A fecundidade no Rio Grande do Sul e no Brasil

A taxa de fecundidade é um dos indicadores demográficos que mais influencia no crescimento e na estrutura etária de uma população. Apenas nos últimos 39 anos, essa taxa caiu 59%, passando de 5,11 filhos em 1960 para 2,12 em 1999, no Rio Grande do Sul. Já para o Brasil, a taxa caiu 63% no mesmo período, sendo que as

Leia mais

A desvalorização do peso argentino e a economia gaúcha

A nova política cambial argentina poderá afetar as exportações do RS tanto para o mercado argentino quanto para os demais mercados do Estado. No primeiro caso, devido à elevação dos preços em pesos e, no segundo, em função do aumento da competitividade das exportações argentinas, cuja pauta se assemelha à gaúcha. Dentre os produtos exportados pelo Estado para a Argentina

Leia mais

A safra de grãos poderá atingir 100 milhões de toneladas

Estimativas realizadas pela Conab, em dezembro de 2001, situam a produção brasileira de grãos na safra 2001/02 em 100 milhões de toneladas. Destas, a quase-totalidade, ou seja, 94,8 milhões referem-se às lavouras de verão do arroz, do feijão, do milho e da soja, as quais utilizaram 35,5 milhões de hectares de terras. Essas projeções sinalizam um aumento na produção nacional de

Leia mais

Indústria do mobiliário no RS: avanços e obstáculos

Responsável por 5,4% do PIB industrial do RS em 2001, a indústria do mobiliário apresentou taxas de crescimento positivas nos seus principais indicadores, com exceção das vendas externas, duramente atingidas pelas dificuldades enfrentadas pelos parceiros comerciais mais importantes: Argentina e Estados Unidos. A crise político-econômica argentina, que acarretou uma redução de 12% nas compras de móveis gaúchos, e a retração do

Leia mais

As economias avançadas em 2002

A desaceleração das economias avançadas está presente no Panorama Econômico Global, publicado pelo FMI em dezembro passado. Depois de alcançar uma taxa de crescimento do PIB de 3,9% em 2000, o desempenho do Primeiro Mundo restringiu-se a um pequeno aumento no produto de 1,1% em 2001 e a uma projeção de 0,8% em 2002. Esses números implicarão avanços semelhantes de 0,7%

Leia mais